Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Calendário

Outubro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

reserva

Booking.com

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

  • Fotografia

    Ótimo informativo de previsão do tempo, a previsão...

  • CR

    Grandes treta as bolsas de estacionamento, são esp...

  • Susana

    Sei de fonte segura que já caíram uns flocos de ne...

  • Anónimo

    Parabéns !!!http://gerotempo.blogspot.pt/

  • Anónimo

    Afinal, posso, ou não, confiar nos horários public...

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search

13
Abr18

2989: Mau tempo: Doze veículos danificados em Albufeira devido a vento forte

Tempo no Algarve

Uma fonte do CDOS de Faro adiantou à agência Lusa que o fenómeno extremo de vento ocorreu cerca das 04:20 de hoje na “avenida principal de Albufeira”.

 

A mesma fonte explicou que, devido ao vento, forte várias árvores foram arrancadas e alguns painéis de publicidade caíram, danificando pelo menos 12 veículos que estavam estacionados na zona.

 

“As operações de socorro dos bombeiros já terminaram. Retirámos estruturas e árvores para desimpedir as vias. Agora a limpeza e retirada de equipamentos vão ficar a cargo do pessoal da câmara municipal”, disse.

 

No local, estiveram cinco veículos e nove operacionais.

 

A fonte do CDOS de Faro indicou ainda que, ao longo da noite, o CDOS teve de acorrer a algumas situações de inundações e quedas de árvores e estruturas, sem consequências graves, devido à chuva e vento forte.

 

Nos últimos meses têm-se registado no distrito de Faro alguns fenómenos extremos de vento e um tornado.

 

No início de março, a zona de Faro foi atingida por um tornado, que terá tido origem na Praia de Faro, tal como o fenómeno extremo de vento que afetou a cidade.

 

Os estragos do tornado foram registados também noutros concelhos do litoral no sotavento algarvio: Olhão, Tavira, Castro Marim e Vila Real de Santo António.

 

Fonte: Sapo 24

Booking.com
11
Mar18

2968: Danos causados pelo mau tempo ascendem a 7 milhões de euros no concelho de Faro

Tempo no Algarve

Os danos causados pelo mau tempo no concelho de Faro, ao longo das últimas semanas, ascendem a mais de 7 milhões de euros, revelou hoje a autarquia, que agradeceu a presença do Presidente da República.

 

“Entre litoral, estruturas de empresas, habitações, explorações agrícolas e espaço público urbano, os danos ascendem a mais de 7 milhões de euros – trata-se do maior prejuízo causado por fenómenos climatéricos na história contemporânea do concelho”, salienta o executivo liderado por Rogério Bacalhau, em comunicado.

 

Marcelo Rebelo de Sousa constatou “esse índice de destruição” na visita que efetuou ao concelho farense no sábado, onde esteve na praia de Faro, no pavilhão da Penha, no acampamento do Cerro do Bruxo e numa exploração agrícola afetada.

 

O município de Faro fez, em comunicado, um “público agradecimento” ao chefe de Estado, vendo na sua presença “a expressão da mais alta solidariedade que o povo português devota aos farenses e a toda a região” e também “uma motivação extraordinária” para unir esforços e iniciar as tarefas de reconstrução do que o temporal derrubou.

 

O executivo lembra ainda os elogios de Marcelo à forma como a autarquia e a rede social do concelho montaram “em tempo recorde” uma operação de emergência para albergar e alimentar cerca de 150 elementos da comunidade do Cerro do Bruxo, 52 dos quais crianças, afetados pelo tornado de 4 de março.

 

A Câmara Municipal de Faro fez também eco das palavras de Marcelo, que “demonstrou a sua confiança na atenção e na disponibilidade do governo a todas estas questões”.

 

“Uma solidariedade que tem que se fazer através de medidas de emergência e da dotação de verbas e programas específicos para acudir a quem se encontra vulnerável”, acrescenta o executivo liderado por Rogério Bacalhau.

 

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, e a secretária de Estado da Habitação, Ana Pinho, estarão amanhã, segunda-feira, na capital algarvia, esperando a autarquia que tragam “soluções adequadas para os problemas existentes”.

 

Em causa estão os danos no litoral, em particular nas zonas onde a sustentação das dunas já periga e determina “um carregamento urgente do areal para protecção de pessoas e bens” e, igualmente, para estabelecimento de um programa de financiamento de habitação social “adequado às necessidades do concelho, há muito reivindicadas pelos farenses e em tempo oportuno comunicadas à tutela”.

 

Fonte: Região Sul

Booking.com
07
Mar18

2964: Mau Tempo: Registadas 18 quedas de arribas no Algarve desde início de tempestade

Tempo no Algarve

A queda de uma arriba na praia dos Careanos, em Portimão, na terça-feira, foi o 18.º desmoronamento registado na costa do barlavento algarvio desde o início do mau tempo, revelou esta quarta-feira a Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

 

A APA é a entidade pública responsável pela monitorização das arribas e falésias da costa do Algarve e explicou que esse é um trabalho de “rotina” que faz todo o ano, mas é “densificado” quando se verificam condições meteorológicas adversas ao nível da precipitação e da agitação marítima.

 

“Durante o período da referida tempestade, entre 28 de fevereiro e [terça-feira] 06 de março, foram já identificados 18 desmoronamentos das arribas, nos concelhos de Albufeira, Lagoa e Portimão. O desmoronamento de ontem [terça-feira] na praia dos Careanos corresponde ao 18.º e foi a derrocada de maiores dimensões associada a este evento, mobilizando volume de cerca de 200 metros cúbicos” de detritos, quantificou a APA num comunicado.

 

A mesma fonte anunciou que vai manter a “rotina de observação e registo” das arribas até maio, para definir antes do início da época balnear se é necessário intervir com máquinas para estabilizar zonas que apresentem risco elevado de desmoronamento.

 

Além das “intervenções tendentes a minorar o risco associado à geodinâmica das arribas” e “eventuais derrocadas controladas”, será também feito até ao início da época balnear “o reforço da sinalização” ou a “implantação de balizamento”.

 

A APA reiterou a necessidade de ter em conta que as arribas são “naturalmente instáveis” e as pessoas devem “evitar permanecer e/ou circular na sua base ou no topo, particularmente durante estes episódios” de mau tempo.

 

“Nos períodos de incidência de agitação marítima, de tempestade ou de forte precipitação, as campanhas de observação são densificadas, uma vez que os eventos de desmoronamento das arribas são frequentemente desencadeados durante esses episódios”, justificou.

 

O organismo público precisou que, como “autoridade de gestão costeira do Algarve, iniciou a observação e registo de desmoronamentos em 1995” e, “desde 2002, como rotina, anualmente são realizadas campanhas de observação por terra, mar (a bordo de embarcação com a Autoridade Marítima) e ar (a bordo de uma aeronave)”.

 

Na terça-feira, foi registada a última derrocada, quando uma arriba com cerca de 10 metros de altura se desmoronou na praia dos Careanos, em Portimão, no Algarve, sem registo de vítimas, disse na ocasião à agência Lusa o capitão do porto local.

 

“A ocorrência foi ouvida e testemunhada por pessoas que telefonaram para nós a dizer o que tinha acontecido, foi-nos logo reportado que não estaria lá ninguém, mas de qualquer dos modos fomos confirmar”, disse o capitão do porto de Portimão, frisando que ninguém foi atingido.

 

Já na segunda-feira, a Autoridade Marítima Nacional (AMN) alertou a população para a possibilidade de derrocadas de arribas e costas rochosas, por a sua estabilidade poder ter sido afetada pelo mau tempo, estendendo o alerta a "toda a população do continente, Madeira e Açores, e em particular à costa sul algarvia".

 

A AMN pediu à população para se afastar das arribas e de zonas de costa rochosas afetadas, “evitar passeios tanto junto à base, como no topo destes locais" e "cumprir e respeitar a sinalização e as indicações das autoridades".

 

Fonte: Sapo 24

Booking.com
05
Mar18

2962: Autoridade Marítima alerta para o perigo de derrocada de arribas nos próximos dias no Algarve

Tempo no Algarve

A Autoridade Marítima alerta a população para o perigo iminente de derrocada de arribas, que se encontram bastante instáveis devido ao mau tempo que se tem feito sentir nos últimos dias.

 

Algumas arribas e costas rochosas foram alvo da ação direta das ondas do mar e de infiltrações provocadas pela chuva, o que acabou por provocar um grande deterioramento das mesmas.

 

Devido a este perigo, a Autoridade Marítima alerta toda a população do Continente, Madeira e Açores, e em particular à costa sul algarvia, para que se afaste das arribas e de zonas de costa rochosas afetadas, evitando passeios tanto junto à base, como no topo destes locais, devendo cumprir e respeitar a sinalização e as indicações das Autoridades.

 

 

Fonte: Autoridade Marítima

Booking.com
04
Mar18

2959: Vento forte no sotavento Algarvio - 4 março 2018

Tempo no Algarve

Entre as 16 e as 17 horas de dia 4 de março de 2018 a região litoral do Sotavento Algarvio registou episódios de chuva e vento forte, que causaram impactos em estruturas e derrube de árvores, em particular nos concelhos de Faro, Olhão, Tavira, Castro Marim e Vila Real de Santo António.

Estes eventos estiveram associados a uma perturbação convectiva em deslocamento para este-nordeste, vinda do mar e que entrou em terra a noroeste de Faro próximo das 16 horas e atingiu a fronteira com Espanha próximo das 17h.

Tendo em consideração os relatos, incluindo imagens disponíveis, uma análise preliminar sugere ter-se tratado de um tornado, à semelhança do que aconteceu no passado dia 28 de fevereiro de 2018, também na região de Faro. Neste momento, os impactos identificados são compatíveis, pelo menos, com danos de tornado de classe F1, na escala de Fujita clássica.

Uma classificação mais precisa desta ocorrência só poderá ser efetuada após uma análise mais detalhada dos impactos em combinação com os meios de observação, em particular do radar meteorológico.

 

Fonte: IPMA

Booking.com
04
Mar18

2958: Tornado atinge concelhos de Faro e Olhão

Tempo no Algarve

Ocorrências nos concelhos de Faro e Olhão, devido à passagem de um tornado.

 

Sem Título.jpg

 

Segundo disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações do Socorro (CDODS), os bombeiros estão no terreno a tentar resolver várias ocorrências relacionadas com um fenómeno extremo de vento que se registou cerca das 16:00, não havendo, para já, danos pessoais a registar.

 

O vento derrubou árvores, postes de eletricidade, tendo, pelo menos, um caído na estrada, telhados, "placards" de publicidade e tapumes de obras perto de Lejana, junto a uma das entradas de Faro, com o centro comercial situado naquela zona a ser também atingido, confirmou à Lusa fonte da autarquia.

 

De acordo com a mesma fonte, no centro comercial Fórum Algarve há registo de vidros partidos na zona da restauração e de cadeiras arrastadas pelo vento, mas não há, por enquanto, a indicação da existência de feridos.

 

A freguesia do Montenegro, junto ao aeroporto da cidade, e a Estrada Nacional (EN) 125, onde se situam vários 'stands' de automóveis, foram atingidos pelo vento extremo, que causou danos em diversas estruturas.

 

Fonte: 24

Booking.com
03
Mar18

2957: Mar causa danos avultados no Algarve

Tempo no Algarve

Dois dias de mau tempo no Algarve danificaram e destruíram várias estruturas junto ao mar, mas não houve danos pesssoais, destacou esta sexta-feira o capitão do Porto de Portimão.

 

"É um balanço positivo, pois não temos feridos nem mortos e os danos em estruturas eram expectáveis em zonas do litoral e mais expostas às condições adversas do mar", disse à Lusa Santos Arrabaça.

 

Aquele responsável da Autoridade Marítima Nacional acrescentou que "a grande preocupação, devido à agitação marítima com ondas na ordem dos quatro metros", continua a ser as pessoas que se aproximam de zonas junto a mar.

 

"Continuamos a apelar às pessoas que evitem situações de risco, e que não façam caminhadas junto ao mar, porque, por vezes, esquecem-se da imprevisibilidade do mar, porque a agitação marítima não é uma constante", sublinhou.

 

Santos Arrabaça disse ainda que no barlavento do Algarve, os maiores danos em estruturas verificam-se na zona da marina de Portimão, com a destruição de um restaurante que se tinha sido edificado no areal.

 

"Existem danos também em passadiços, arrecadações e estruturas de madeira que estão nas praias um pouco por todo o litoral", destacou Santos Arrabaça, acrescentando que "de uma forma genérica, tudo tem corrido bem".

 

 

 

Fonte: CM

Booking.com
02
Mar18

2955: Mau Tempo: Autarquia de Faro redobra atenções na Praia de Faro

Tempo no Algarve
O Algarve e o Concelho de Faro têm sido fustigados pelo mau tempo, situação que se prolonga desde a passada segunda-feira, com a ocorrência de chuvas, ventos fortes e, pontualmente, queda de granizo.
 
 
O pico desta intempérie atingiu o Município de Faro na passada quarta-feira, quando foi registado um pequeno tornado que trouxe alguma destruição à zona ribeirinha da cidade, afetando esplanadas, embarcações e viaturas, havendo ainda a registar a queda de algumas árvores e vidros partidos. 
 
 
O foco das atenções está agora centrado nas ilhas-barreiras do concelho, em particular na Praia de Faro, onde o vento intenso que ontem (1) chegou a atingir os 100km/h e as marés muito altas propiciaram episódios de galgamento do cordão dunar, provocando alguns danos em algumas habitações e estabelecimentos comerciais, especialmente na zona central e nascente da Praia.
 
 
As próximas horas serão ainda de alguma turbulência devido ao forte vento e à agitação marítima que ainda é esperada.
 
 
Face a esta situação, a Câmara Municipal de Faro, os Bombeiros Sapadores de Faro, a GNR, a Fagar e a Junta de Freguesia de Montenegro mantêm no local um dispositivo de segurança coordenado pela Proteção Civil Municipal, com diversos meios humanos e equipamentos preparados para limpar, vigiar, comunicar situações emergentes e, se necessário, salvar vidas.
 
 
Para já o acesso à Praia de Faro continuará restringido a moradores e forças de segurança e salvamento durante o período de agitação que se deverá manter durante o dia de hoje e de amanhã, segundo as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, que mantêm o Distrito de Faro em Alerta Amarelo.
 
 
Ilha de Faro, Steven Sousa Piedade 01
 
 
Ilha de Faro, Steven Sousa Piedade 03
 
Ilha de Faro, Steven Sousa Piedade 04
 
Fonte: Facebook Steven Sousa Piedade (Presidente da JF de Montenegro)
Booking.com
01
Mar18

2953: Ondulação forte causa estragos em Portimão e corta acesso à marginal de Quarteira e Praia de Faro

Tempo no Algarve

O mau tempo provocou esta quinta-feira danos na estrutura de um bar na Praia da Rocha, junto à marina de Portimão, causando também estragos em pequenas infraestruturas, como arrecadações, disse à Lusa fonte da capitania local.

 

"O mar entrou com força pela barra e afetou sobretudo a zona da chamada praia da marina", referiu o capitão do porto de Portimão, Ricardo Santos Arrabaça, sublinhando que não existem, para já, danos pessoais a registar.

 

Segundo aquele responsável, o mais difícil para as autoridades tem sido "evitar que as pessoas tenham comportamentos de risco e se aproximem demasiado das zonas costeiras, expondo-se demasiado" aos potenciais efeitos do mau tempo.

 

O avanço do mar naquele extremo da Praia da Rocha, onde se situa o bar de praia "No Solo Água", retirou "toda a areia que sustentava a infraestrutura" e, ao fazê-lo, fez com que toda a costa ficasse mais exposta.

 

"Tem havido algumas quedas de árvores, palmeiras, inundações, mas tudo coisas que seriam de esperar. A água tem chegado a muitos sítios, mas nada de catastrófico", resumiu Ricardo Arrabaça.

 

As autoridades vão agora continuar a monitorizar a situação, sobretudo durante a noite e madrugada, quando a maré voltar a subir, esperando-se que atinja novamente o seu pico pouco antes das 03h00.

 

Fonte: CM

 

O acesso à Praia de Faro foi interditado ao final da manhã de hoje, devido à previsão de galgamentos, assim como o acesso à marginal de Quarteira, medidas de precaução para fazer face à aproximação da hora da preia-mar (ponto máximo da maré), que se registou às 14:25.

 

De acordo com fonte da Proteção Civil de Loulé, o estacionamento na marginal de Quarteira está proibido desde as 11:00, mas as autoridades municipais, em conjunto com a Autoridade Marítima e a Proteção Civil decidiram ao início da tarde encerrar o acesso à marginal, por precaução.

 

Fonte: Sapo 24

Booking.com

Calendário

Outubro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

reserva

Booking.com

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

  • Fotografia

    Ótimo informativo de previsão do tempo, a previsão...

  • CR

    Grandes treta as bolsas de estacionamento, são esp...

  • Susana

    Sei de fonte segura que já caíram uns flocos de ne...

  • Anónimo

    Parabéns !!!http://gerotempo.blogspot.pt/

  • Anónimo

    Afinal, posso, ou não, confiar nos horários public...

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search