Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Calendário

Setembro 2020

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search

12
Set20

3488: Proteção Civil coloca distritos de Beja e Faro em alerta vermelho devido ao risco elevado de incêndio

Tempo no Algarve

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil colocou hoje os distritos de Beja e Faro em alerta vermelho, considerando que há condições muito perigosas que favorecem o risco de incêndios rurais, sobretudo no domingo.

 

Em conferência de imprensa, na sede da autoridade de proteção civil, em Carnaxide, o comandante nacional Duarte da Costa alertou que o risco de incêndios rurais é muito alto durante todo o fim de semana, especialmente no domingo, e sobretudo no Baixo Alentejo e no Algarve. Nestas regiões, às temperaturas altas, ventos fortes e baixa humidade relativa somam-se zonas de elevado combustível (zonas que não arderam nos últimos anos e estão muito secas, favoráveis a incêndios).

 

"Decorrente de toda esta situação, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil decidiu manter o estado de alerta especial laranja para todo o país, com exceção dos distritos de Faro e Beja que incrementou para o risco máximo, para o estado de alerta especial vermelho", disse Duarte da Costa aos jornalistas.

 

Fonte: CM

02
Ago20

3467: Alerta Vermelho no Algarve para incêndios

Tempo no Algarve

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) colocou os distritos de Santarém e Faro em alerta de prontidão de nível vermelho, devido ao aumento do risco de incêndio, e apelou ao cuidado das populações.

 

"Vamos ter um quadro meteorológico bastante severo com incremento da velocidade do vento. Nos próximos dois dias teremos vento bastante forte, não só durante o dia, mas também à noite, e com reduzida recuperação da humidade retida durante a noite", afirmou Miguel Cruz, comandante de agrupamento distrital, em conferência de imprensa na sede da ANEPC, em Carnaxide.

 

“Nesta ótica, o apelo é para que a tolerância ao uso do fogo seja zero e não exista qualquer atividade que possa originar qualquer ignição”, disse o responsável, acrescentando ainda que foi determinado o estado especial de alerta de prontidão de nível vermelho para distritos de Santarém e Faro.

 

Os estados de alerta especiais determinam o grau de prontidão de resposta dos meios de combate à incêndios.


Em alerta amarelo ficam os distritos de Porto, Braga e Viana do castelo e em alerta laranja os restantes distritos de Portugal continental.

 

A Situação de Alerta inicia-se às 20:00 horas de hoje e prolonga-se atè às 23:59 horas do dia 04 de agosto em todo o território de Portugal continental, especifica o Governo, em nota divulgada pelo Ministério da Administração Interna.

 

A decisão é tomada "face às previsões meteorológicas para os próximos dias, que apontam para um significativo agravamento do risco de incêndio rural", pelo que há necessidade de "adotar medidas preventivas e especiais de reação".

 

Em Situação de Alerta é proibida a realização de queimadas e o uso de fogo-de-artifício ou de qualquer outra pirotecnia, e é proibido o acesso e a circulação em espaços florestais "previamente definidos nos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios".

 

Não são permitidos trabalhos com equipamentos elétricos em espaços florestais ou rurais, como motorroçadoras, corta-matos, destroçadores e máquinas com lâminas ou pá frontal.

 

Nesta Situação de Alerta é permitido, por exemplo, alimentar animais, fazer podas, regas, extração de cortiça e mel, colheitas de culturas agrícolas, desde que "sejam de caráter essencial e inadiável", em zonas de regadio, sem materiais inflamáveis e fora de floresta e mata.

 

São permitidos ainda trabalhos de construção civil, "desde que inadiáveis e que sejam adotadas as adequadas medidas de mitigação de risco de incêndio rural".

 

A declaração da Situação de Alerta está prevista na Lei de Bases de Proteção Civil.

 

Fonte: Sapo 24

16
Jul20

3456: Incêndios: Governo declara ‘Situação de Alerta’ para todo o Continente até domingo

Tempo no Algarve

Face às previsões meteorológicas para os próximos dias, que apontam para um significativo agravamento do risco de incêndio rural, os Ministros da Administração Interna e do Ambiente e Ação Climática assinaram, esta quinta-feira, o despacho que determina a “Declaração da Situação de Alerta” em todo o território do Continente.

 

O despacho indica que a “Situação de Alerta” abrange o período compreendido entre as 00h00 horas do dia 17 de julho e as 23h59 horas do dia 19 de julho.

 

A declaração surge na sequência da ativação do estado de alerta especial de nível vermelho – do Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro – para o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais em 10 distritos: Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Castelo Branco, Santarém, Porto e Aveiro.

 

Nos restantes oito distritos – Beja, Évora, Coimbra, Faro, Leiria, Lisboa, Portalegre e Setúbal – foi ativado o estado de alerta laranja.

 

Esta declaração decorre ainda da necessidade de adotar medidas preventivas e especiais de reação face ao risco de incêndio máximo e muito elevado previsto pelo IPMA, pelo menos até segunda-feira, em mais de metade dos concelhos do continente devido ao tempo quente.

 

No âmbito da Declaração da Situação de Alerta, prevista na Lei de Bases de Proteção Civil, serão implementadas as seguintes medidas de caráter excecional:

 

1) Proibição do acesso, circulação e permanência no interior dos espaços florestais previamente definidos nos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios, bem como nos caminhos florestais, caminhos rurais e outras vias que os atravessem;

 

2) Proibição da realização de queimadas e queimas de sobrantes de exploração;

 

3) Proibição total da utilização de fogo-de-artifício ou outros artefactos pirotécnicos, independentemente da sua forma de combustão, bem como a suspensão das autorizações que tenham sido emitidas nos distritos onde tenha sido declarado o Estado de Alerta Especial de Nível Vermelho pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil;

 

4) Proibição de realização de trabalhos nos espaços florestais e outros espaços rurais com recurso a qualquer tipo de maquinaria.

 

A declaração da situação de alerta implica, entre outros aspetos:

 

A) A elevação do grau de prontidão e resposta operacional por parte da GNR e da PSP, com reforço de meios para operações de vigilância, fiscalização, patrulhamentos dissuasores de comportamentos e de apoio geral às operações de proteção e socorro que possam vir a ser desencadeadas, considerando-se para o efeito autorizada a interrupção da licença de férias e a suspensão de folgas e períodos de descanso;

 

B) O aumento do grau de prontidão e mobilização de equipas de emergência médica, saúde pública e apoio psicossocial, pelas entidades competentes das áreas da saúde e da segurança social, através da respetiva tutela;

 

C) A mobilização em permanência das equipas de Sapadores Florestais;

 

D) A mobilização em permanência do Corpo Nacional de Agentes Florestais e dos Vigilantes da Natureza que integram o dispositivo de prevenção e combate a incêndios, pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, I. P., através da respetiva tutela;

 

E) A realização pela GNR de ações de patrulhamento (vigilância) e fiscalização aérea através de meios da Força Aérea, nos distritos em estado de alerta especial do SIOPS, para o DECIR, incidindo nos locais sinalizados com um risco de incêndio muito elevado e máximo.

 

A par da emissão de avisos à população pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil sobre o perigo de incêndio rural, a Força Aérea – através do Ministério da Defesa Nacional – deve disponibilizar os meios aéreos para, em caso de necessidade, estarem operacionais nos locais a determinar pela ANEPC.

 

Fonte: Execituve Digest

25
Set18

3076: Incêndios - Governo prolonga período crítico até 15 de Outubro

Tempo no Algarve
O Governo decidiu prorrogar até 15 de outubro o período crítico de incêndios, devido à previsão de temperaturas "com valores acima do que é padrão" e à baixa probabilidade de ocorrência de precipitação, anunciou hoje o Ministério da Agricultura.

Segundo uma nota do Ministério, seguiu já para publicação em Diário da República o despacho do secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural onde se explica que se trata de "um prolongamento tendo em consideração as circunstâncias meteorológicas prováveis para a primeira quinzena de outubro, de temperaturas com valores acima do que é o padrão para a época, uma baixa probabilidade de ocorrência de precipitação e porque o território nacional se encontra em níveis elevados de valores de severidade meteorológica diária acumulada”.

 

Face a esta situação, o executivo prevê “uma manutenção do risco de incêndio rural em níveis elevados”.

 

Durante o período crítico de incêndios, nos espaços florestais ou agrícolas, é proibido fumar, fazer lume ou fogueiras; fazer queimadas; lançar foguetes e balões de mecha acesa; fumigar ou desinfestar apiários, salvo se os fumigadores estiverem equipados com dispositivos de retenção de faúlhas; fazer circular tratores, máquinas e veículos de transporte pesados que não possuam extintor, sistema de retenção de fagulhas ou faíscas e tapa-chamas nos tubos de escape ou chaminés.

 

"Face às condições descritas, considera-se necessário continuar a adotar as medidas e ações especiais de prevenção de incêndios florestais, que decorrem durante o período crítico, no âmbito do Sistema de Defesa da Floresta contra Incêndios", refere a nota

 

Fonte: Sapo 24

21
Set18

3070: Proteção Civil alerta para risco muito elevado no Algarve nos próximos dias

Tempo no Algarve

Em comunicado, a Proteção Civil adianta que a maioria dos restantes municípios dessas regiões terá um índice de risco de incêndio em “nível elevado”.

 

O alerta do perigo de incêndio da ANPC surge após a informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que prevê uma subida gradual da temperatura máxima entre sábado e segunda-feira, fixando-se na generalidade do país acima dos 30 graus, podendo atingir valores próximos ou iguais a 40 graus em particular nas regiões do vale do Tejo e Alentejo interior.

 

A temperatura mínima terá valores acima dos 20 graus, em particular nas regiões Centro e Sul, prevendo o IPMA que o tempo quente e seco tenha fraca recuperação noturna.

 

A ANPC sublinha que, em função da previsão das condições meteorológicas, é expectável tempo quente e seco, com incidência nas condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios rurais.

 

A Proteção Civil recorda que, de acordo com as disposições legais em vigor, não é permitida a realização de queimadas, de fogueiras para recreio ou lazer, ou para confeção de alimentos, utilização de equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos, queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração, lançamento de balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes e fumar ou fazer lume nos espaços florestais e vias que os circundem.

 

No comunicado, a ANPC recorda ainda alguns cuidados especiais a ter na realização de trabalhos agrícolas e florestais, como manter as máquinas e equipamentos limpos de óleos e poeiras, abastecer as máquinas a frio e em local com pouca vegetação e ter cuidado com as faíscas durante o seu manuseamento, evitando a sua utilização nos períodos de maior calor.

 

Fonte: Sapo 24

31
Ago18

3061: Algarve em risco muito elevado de incêndio para o fim de semana

Tempo no Algarve
A Proteção Civil alertou hoje para o risco de incêndio florestal "muito elevado a máximo" nas regiões do interior Norte e Centro, Alentejo e Algarve devido à previsão de tempo quente e seco.

 

O risco de incêndio é "moderado a elevado" no restante território continental, refere a Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC) num aviso à população.

 

A ANPC justifica o aviso com o "tempo quente e seco favorável à eventual ocorrência e propagação de incêndios rurais", com a previsão de temperaturas acima dos 30ºC e humidade entre 10% e 20% (regiões do interior Centro e Sul).

 

A Proteção Civil relembra que, nestas condições meteorológicas, é proibido fazer queimadas ou fogueiras, lançar foguetes e fazer lume nas florestas e nas estradas circundantes, devendo os trabalhos agrícolas e florestais ser feitos com máquinas limpas de óleos e poeira e fora dos períodos de maior calor.

 

Fonte: Sapo24

02
Ago18

3039: Risco de incêndio no Algarve (03/08/2018)

Tempo no Algarve

Previsão do risco de incêndio no algarve para 03 de Agosto de 2018

 

655.jpg

 

 

Concelhos do Algarve:

 

Risco Máximo: Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Lagos, Loulé, Monchique, Portimão, São Brás de Alportel, Silves e Tavira

 

Risco Muito Elevado: Vila do Bispo

 

Risco Elevado: Albufeira, Faro, Lagoa, Olhão e Vila Real de Santo António

 

Fonte: IPMA

01
Ago18

3037: Risco de incêndio no Algarve

Tempo no Algarve

Previsão para 2 de Agosto de 2018

 

654.jpg

 

Concelhos do Algarve:

 

Risco Máximo: Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Lagos, Loulé, Monchique, Portimão, São Brás de Alportel, Silves e Tavira

 

Risco Muito Elevado: Vila do Bispo

 

Risco Elevado: Albufeira, Faro, Lagoa, Olhão e Vila Real de Santo António

 

Fonte: IPMA

16
Nov17

2848: Tempo quente e seco nos próximos dias. Proteção Civil alerta para risco de incêndio

Tempo no Algarve

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) lançou esta quinta-feira, 16 de novembro, um alerta à população para o risco de incêndio rural nos próximos dias, alertando para a existência de uma "grande quantidade de material combustível acumulado e suscetível de arder rápida e violentamente nos espaços florestais."

 

Na sequência da informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), verificar-se-á, previsivelmente, a partir de amanhã, sexta-feira 17 de novembro, e durante os próximos dias, um período de tempo seco e subida de temperatura, para valores acima da média para esta época do ano.

 

EFEITOS EXPECTÁVEIS

 

Estão reunidas condições favoráveis à propagação de incêndios rurais na eventualidade de se verificarem ignições do material lenhoso, uma vez que o país atravessa um já longo período de seca e, além disso, existe ainda grande quantidade de material combustível acumulado e suscetível de arder rápida e violentamente nos espaços florestais.

 

MEDIDAS PREVENTIVAS

 

Face ao quadro meteorológico traçado e aos efeitos expectáveis que dele decorrem, é imperioso adequar e ajustar os comportamentos individuais ao risco de incêndio rural que irá vigorar ao longo dos próximos dias, bem como adotar as medidas cautelares apropriadas com vista a evitar ocorrências associadas a incêndios rurais.

 

Por isso, a ANPC recorda que, de acordo com as disposições legais em vigor, para os locais onde o índice de risco temporal de incêndio seja superior ao nível ELEVADO, não é permitida:

  • A realização de queimadas.

Para os locais onde o índice de risco temporal de incêndio seja superior ao nível MUITO ELEVADO, continua a não ser permitido:

 

  • Realizar fogueiras para recreio, lazer ou para a confeção de alimentos;
  • Utilizar equipamentos de queima e de combustão, destinados à iluminação ou à confeção de alimentos;
  • Queimar matos cortados e amontoados ou qualquer tipo de sobrantes de exploração;
  • Lançar balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes;
  • Fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais e vias de atravessamento ou circundantes;
  • Fumigar ou desinfestar apiários com fumigadores que não estejam equipados com dispositivos de retenção de faúlhas.

A ANPC recorda, ainda, os cuidados a observar aquando da realização de trabalhos agrícolas e florestais:
  • Manter as máquinas e equipamentos limpos de óleos e poeiras;
  • Abastecer as máquinas a frio e em local com pouca vegetação;
  • Guardar todo o cuidado com as faíscas durante o seu manuseamento, evitando a sua utilização nos períodos de maior calor.

Por fim, a ANPC sublinha que todos devem respeitar as proibições em vigor e guardar especial atenção à evolução do perigo de incêndio florestal durante os próximos dias nas diferentes regiões do país, informando-se, para o efeito, através dos sítios digitais da ANPC e do IPMA, bem como dos Gabinetes Técnicos Florestais, dasCâmaras Municipais e dos Corpos de Bombeiros das diversas localidades.

(Nota: Este alerta à população foi enviado pela Autoridade Nacional de Proteção Civil às redações às 19:00 do dia 16 de novembro de 2017)

 

No final de outubro, o Governo decidiu prorrogar até 15 de novembro o período crítico no âmbito do Sistema de Defesa da Floresta contra Incêndios, decisão justificada pelas "circunstâncias meteorológicas excecionais".

 

Até quarta-feira, era proibido, nos espaços agrícolas e florestais, fumar, fazer lume ou fogueiras, fazer queimadas e lançar foguetes e balões de mecha acesa, além de fumigar ou desinfestar apiários, salvo se os fumigadores estiverem equipados com dispositivos de retenção de faúlhas, e fazer circular tratores, máquinas e veículos de transporte pesados que não tenham extintor, sistema de retenção de faúlhas ou faíscas e tapa-chamas nos tubos de escape ou chaminés.

 

Este foi o terceiro prolongamento feito este ano do período crítico de incêndios, que inicialmente estava previsto para terminar a 30 de setembro.

 

Fonte: Sapo

03
Jul13

Risco de incêndio no Algarve e previsão UV

Tempo no Algarve

Dia 4 de Julho de 2013

 

O risco de incêndio para o Algarve (ao nível de concelhos) será o seguinte:

 

Moderado - Castro Marim

 

Elevado - Albufeira, Faro, Lagoa, Olhão e Vila Real de Santo António

 

Muito Elevado - Alcoutim, Aljezur, Lagos, Loulé, São Brás de Alportel, Silves, Tavira e Vila do Bispo

 

Máximo - Monchique

 

 

Previsão UV

 

No Algarve o UV será de 10 (Nível Muito Alto) entre as 12 horas e as 16 horas

 

Fonte: IPMA

Calendário

Setembro 2020

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search