Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Calendário

Fevereiro 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728

reserva

Booking.com

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

  • Tempo no Algarve

    Os horários mantém-se os mesmos.

  • Anónimo

    Bom dia. E atualizações? 2019?

  • Rafaela

    Post muito bom, concordo, a melhor passagem de ano...

  • Tudo Mesmo

    Bem interessante que deve ser!!

  • Fotografia

    Ótimo informativo de previsão do tempo, a previsão...

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search

26
Jan19

3154: Polícia Marítima apreende arte de pesca em situação ilegal na Ria Formosa

Tempo no Algarve

O Comando-local da Polícia Marítima de Olhão efetuou, no dia 24 de janeiro, uma ação de fiscalização com o objetivo de reprimir atividades de pesca ilegais no interior da Ria Formosa.

 

​Nesta ação foi detetada e apreendida uma teia constituída por 51 armadilhas de gaiola, vulgarmente designadas por covos, cuja utilização no interior da Ria Formosa apenas está prevista para a captura de enguia.

 

Estes covos continham alguns exemplares de polvo e de cavalo-marinho no seu interior que, por ainda se encontrarem vivos, foram devolvidos ao seu habitat natural.

 

 A Ria Formosa pertence à Rede Natura 2000 e faz parte da lista de sítios contemplados pela Convenção de Ramsar, encontrando-se nela algumas espécies em vias de extinção como é o caso do cavalo-marinho.

 

 A captura de exemplares de espécies protegidas da fauna ou da flora selvagens constitui a prática de crime de dano contra a natureza, previsto e punível pelo artigo 278.º do Código Penal, com pena de prisão até cinco anos. Neste sentido, recomenda-se a toda a comunidade que se dedique a atividades nesta zona de Parque Natural, seja de uma forma comercial ou lúdica, que devolva ao habitat natural qualquer exemplar de cavalo-marinho acidentalmente capturado.

 

Relativamente ao uso de artes não permitidas, tal constitui contraordenação, punível com coima a graduar de €598,56 a €37.409,84, tendo sido instaurado o respetivo processo de contraordenação.

 

 O Comando-local da Polícia Marítima de Olhão, no âmbito das suas competências, continuará a desenvolver ações de fiscalização e investigação com o objetivo detetar e reprimir este tipo de atividades.

 

Fonte: AMN

Booking.com
13
Jan19

3147: Barra da Fuseta volta a assorear e impede pescadores de sair

Tempo no Algarve

Depois de vários anos à espera da requalificação na barra da Fuseta, cujo assoreamento (acumulação de areias) impede os pescadores de saírem ou entrarem no porto de pesca enquanto a maré está vazia, o Ministério do Ambiente avançou finalmente com a obra no verão passado, com um investimento de quase 1,5 milhões de euros.

 

Após um trabalho de quatro meses, com uma draga a retirar areia da barra, bastou apenas um mês para as marés desfazerem toda a intervenção, para desespero dos pescadores e também da economia da localidade piscatória. "Aqui há cerca de 60 barcos dedicados à pesca.

 

São quase 200 pessoas que dependem desta atividade, para além da nossa lota que perde negócio porque as embarcações não podem ficar dependentes das limitações do canal para descarregar o pescado e vão para outras lotas", lamenta Humberto Gomes, da Associação de Pescadores da Fuseta.

 

Ele próprio tem o barco no porto de pesca de Olhão porque, devido à grande dimensão (12,5 metros de comprimento), não consegue navegar no troço da ria Formosa que liga o mar à Fuseta, por causa dos bancos de areia.

 

PORMENORES

 

Barra artificial

 

A atual barra da Fuseta foi feita artificialmente em 2010, acabando com a barra natural situada ali próximo. Já na altura, os pescadores avisaram o Governo que seria um erro e que iria criar assoreamentos.

 

 "Desperdício de dinheiro"

 

"Foi um desperdício completo de dinheiro. Isto só lá vai com molhes na barra, para fixar as areias mas, como esta zona faz parte do parque natural da ria Formosa, dizem que as questões ambientais impedem que se faça essa obra", diz ainda Humberto Gomes.

 

Fonte: CM

Booking.com
29
Nov18

3128: Especialistas apresentam em Olhão rede de telemetria para estudar migrações de animais aquáticos

Tempo no Algarve

Um grupo de 25 especialistas em telemetria de toda a Europa encontra-se reunido esta semana em Olhão para implementar a European Tracking Network, que pretende estudar o movimento de animais aquáticos em grande escala.

 

“Uma rede que reúne investigadores, recursos e infraestruturas para potenciar o estudo do movimento de animais aquáticos em grandes escalas espaciais – dos rios e mares europeus ao oceano Atlântico”, explica a organização.

 

Estudar o movimento de animais aquáticos é “fundamental para compreender o seu comportamento e as suas ameaças”, acrescenta-se.

 

Através da aplicação de marcas eletrónicas, os investigadores podem seguir o movimento destes animais, permitindo identificar habitats críticos para a proteção de espécies.

 

No entanto, a recolha de informação sobre as grandes migrações de espécies icónicas que atravessam diversas fronteiras, como os atuns, tubarões e enguias, é dificultada por exigir uma capacidade de monitorização a larga escala.

 

A European Tracking Network vai permitir ultrapassar estas dificuldades, permitindo partilhar informação, maximizar recursos e potenciar futuros projetos. “Com esta rede, se os peixes que eu marcar em águas portuguesas migrarem para outros locais na Europa, serei alertado pelos outros investigadores desta rede que os detetem, o que me permite potenciar os meus resultados com um custo e um esforço menores. E vice-versa”, salientou, em comunicado, David Abecasis, investigador do Centro de Ciências do Mar na Universidade do Algarve (CCMAR) e coorganizador da reunião.

 

A European Tracking Network inclui investigadores portugueses do CCMAR, do centros IMAR e MARE da Universidade dos Açores (UAc).

 

Pedro Afonso, investigador do IMAR/MARE/UAc e coordenador da European Tracking Network, frisa que a iniciativa veio “dar resposta ao anseio da comunidade de investigadores nesta área”, aproveitando o projecto europeu AtlantOS e as iniciativas LifeWatch e Ocean Tracking Network para lançar as bases do que se espera venha a ser “uma verdadeira rede pan-europeia de biotelemetria aquática”.

 

“O potencial é, de facto, grande, porque vai aproximar os investigadores, mas também criar novas oportunidades para dar resposta aos decisores políticos numa era de crescentes desafios ecológicos”, finalizou.

 

 

Fonte: Região Sul

Booking.com
28
Nov18

3127: Inauguração da nova ETAR Faro/Olhão

Tempo no Algarve

O ministro do Ambiente disse esta quarta-feira e acreditar que a qualidade da água da Ria Formosa vai melhorar rapidamente com a entrada em funcionamento da nova Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) Faro-Olhão.

 

“A qualidade da água da Ria Formosa vai muito depressa sentir uma grande melhoria e todos estes ecossistemas lagunares vão melhorar bastante”, referiu João Matos Fernandes, à margem da sessão de inauguração da ETAR, sublinhando que “uma parcela muito significativa dos esgotos dos algarvios fica definitivamente tratada”.

 

O governante frisou que, com a nova estrutura, dimensionada para aproximadamente 115.000 pessoas, “não haverá mais esgoto a correr para a Ria Formosa sem ser tratado”, excluíndo o lançamento pontual de esgotos não tratados através de ligações clandestinas, que admite existir e que é preciso “combater”.

 

A infraestrutura intermunicipal representa um investimento superior a 20 milhões de euros e vai servir a população dos concelhos de Faro, Olhão e São Brás de Alportel, permitindo receber águas que até aqui eram tratadas em estações já subdimensionadas.

 

A nova estrutura permitirá desativar os sistemas de lagunagem das ETAR de Faro Nascente e Olhão Poente, com um impacto positivo no meio ambiente, já que as antigas instalações emanavam um odor muito ativo, com consequências negativas para os hotéis e residentes nas proximidades.

 

Nas imediações da nova ETAR, situada à beira da Ria Formosa, em Olhão, será construído um parque fotovoltaico para o fornecimento de energia para abastecer a infraestrutura.

 

De acordo com o ministro do Amniente, a inauguração desta e da ETAR da Companheira, em Portimão, encerram um ciclo de investimento em infraestuturas, estando em curso, com estes dois projetos, 44 milhões de euros de investimento do grupo Águas de Portugal no Algarve.

 

Fonte: Observador

Booking.com
22
Nov18

3122: Arriba de 12 metros cai na Praia Maria Luísa em Albufeira

Tempo no Algarve

Uma arriba com cerca de 12 metros de altura desmoronou-se esta quinta-feira na praia Maria Luísa, em Albufeira, sem registo de vítimas nem prejuízos materiais, disse à agência Lusa um técnico da Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

 

De acordo com o geólogo Sebastião Teixeira, o desmoronamento foi reportado esta manhã pela Polícia Marítima "e terá, presumivelmente, ocorrido durante a noite de quarta-feira ou na madrugada desta quinta-feira".

 

"Não se registaram vítimas nem danos materiais", destacou. Segundo aquele responsável da APA, que monitoriza o estado das arribas, a derrocada "foi de alguma dimensão, tendo sido deslocados cerca de mil metros cúbicos (2.500 toneladas) de sedimentos, cujas causas terão origem devido às condições climatéricas", nomeadamente a precipitação e ondulação marítima.

 

"A derrocada registou-se numa zona que estava assinalada como de risco e numa altura do ano em que é previsível ocorrerem estas situações", sublinhou, acrescentando que os técnicos estão no local "a fazer a avaliação da estabilidade da arriba e a colocar sinalização de aviso".

 

A derrocada de hoje na praia Maria Luísa é a segunda maior registada este ano, a anterior ocorreu em Outubro passado entre as praias do Vau e João d'Arens (Portimão) e a sexta maior dos últimos 23 anos no Algarve.

 

Em Agosto de 2009, o desmoronamento de uma arriba na praia Maria Luísa, no concelho de Albufeira, no distrito de Faro, provocou a morte a cinco pessoas e ferimentos em duas, tendo sido o acidente mais grave do género ocorrido até hoje em praias do país.

 

Fonte: CM

Booking.com
22
Nov18

3121: Algarve tem 12 áreas em risco de inundações

Tempo no Algarve

O Algarve tem doze áreas de risco significativo de inundação, segundo os relatórios de Avaliação Preliminar de Riscos de Inundação que foram elaborados pela Agência Portuguesa do Ambiente.

 

Os documentos estão em fase de consulta pública até ao dia 16 de dezembro.

 

A lista integra duas zonas de risco em Albufeira (cidade e INATEL) e igual número em Faro (cidade e frente de mar). As restantes áreas de risco identificadas são em Aljezur, Loulé, Quarteira, Vale de Lobo, Monchique, Silves, Tavira e Vila Real de Santo António. Entre 2011 e 2018 foram registados sete eventos de cheias em Quarteira, Albufeira, Vale de Lobo, Tavira e Vila Real de Santo António.

 

"Nesta região, com particular incidência na zona do Algarve Central, têm-se registado nos últimos anos fenómenos de intensificação da precipitação vinda no sentido Sul-Norte, com a formação de células de precipitação convectiva aquando da entrada da frente no território, e que têm causado inundações em Loulé, Quarteira e Albufeira", diz o relatório.

 

Estas ocorrências, conjugadas com as simulações de alterações climáticas, apontam "para um aumento dos fenómenos de precipitações intensas em curtos intervalos".

 

PORMENORES

 

Causa das cheias

 

Os tipos de inundações que ocorrem são de origem fluvial, cheias repentinas pluviais e inundações marítimas.

 

Regiões hidrográficas

 

A avaliação foi feita por regiões hidrográficas. Os concelhos algarvios estão divididos entre as regiões hidrográficas do Guadiana e das ribeiras do Algarve.

 

Vila Real de Santo António

 

Para a zona de Vila Real de Santo António, tal como para a área central do Algarve, o estudo prevê um aumento dos fenómenos de chuva intensa em curtos intervalos de tempo.

 

Fonte: CM

Booking.com
29
Out18

3103: Galp desiste de prospeção de petróleo ao largo de Aljezur

Tempo no Algarve

A empresa tinha até 15 de janeiro para realizar as operações de prospeção no Atlântico mas uma providência cautelar travou os trabalhos. A petrolífera, em consórcio com a italiana ENI, anunciou a desistência.

 

A Galp desistiu da prospeção de petróleo na Costa Vicentina no mar ao largo de Aljezur, no Algarve. A decisão foi comunicada esta segunda-feira pelo presidente da petrolífera durante a conferência telefónica com analistas, e noticiada pelo Jornal de Negócios. “Tomámos a decisão de abandonar a exploração", afirmou Carlos Gomes da Silva de acordo com aquele meio.

 

Entretanto, em comunicado enviado à imprensa, a Galp oficializou a decisão: "A Galp e a Eni tomaram a decisão de abandonar o projeto de exploração de fronteira na bacia do Alentejo. Apesar de lamentarmos a impossibilidade de avaliar o potencial de recursos offshore do país, as condições existentes tornaram objetivamente impossível prosseguir as atividades de exploração."

 

A licença para iniciar os trabalhos de prospeção tinha sido concedida pelo Governo ao consórcio Eni (70%) e Galp (30%) em janeiro do ano passado e era válido até janeiro de 2019 (dois anos). Previa-se a realização de sondagens no deep offshore da bacia do Alentejo, Furo Santola1x, a cerca de 45 quilómetros de Aljezur.

 

Entretanto, uma providência cautelar apresentada pela Plataforma Algarve Livre de Petróleo, aludindo à violação de normas da discussão pública por parte da Direção-Geral de Recursos Marítimos, levou o Tribunal Administrativo de Loulé a decidir em agosto a suspensão dos trabalhos, uma decisão da qual o Executivo recorreu entretanto.

 

Há duas semanas o Expresso já tinha noticiado uma carta enviada pela Eni e Galp à Entidade Nacional do Mercado de Combustíveis segundo a qual, devido à suspensão judicial, o consórcio admitia não conseguiria realizar o furo até ao final de 2018 e que o adiamento das sondagens seria “inevitável”. As operações deveriam ter-se realizado entre 15 de setembro deste ano e 15 de janeiro do próximo.

 

 

Em dezembro de 2016 o Governo de António Costa anunciou a rescisão de outros dois contratos de prospeção de petróleo no Algarve com a Portfuel, do empresário Sousa Cintra (on-shore em Aljezur e Tavira), e com a Repsol-Partex para a Bacia do Alentejo, sobrando na altura o contrato com a Eni/Galp para nas áreas Lavagante, Santola e Gamba na mesma bacia.

 

Já a Australis Oil&Gas, empresa de exploração e desenvolvimento de petróleo e gás, tem previstas para este ano e para o próximo a realização de sondagens nas duas áreas concessionadas pelo Governo, na Batalha e Pombal (Bacia Lusitânica). Neste caso as duas concessões onshore, com oito anos de duração, foram atribuídas em 2015.

 

O Governo já tinha anunciado em maio deste ano a decisão de não atribuir novas licenças de prospeção de petróleo até ao final do seu mandato, em 2019. Apesar da moratória, manter-se-iam no entanto os “compromissos contratuais” vigentes àquela data, como era o caso da Galp/ENI em Aljezur. No mesmo dia a Agência Portuguesa do Ambiente tinha dispensado o consórcio da apresentação do estudo de impacte ambiental para o furo do Algarve.

 

No comunicado desta segunda-feira, a Galp acrescenta que vai "continuar a investir em Portugal," com intervenção em áreas como a "mobilidade sustentável" e a "eficiência energética e ambiental das refinarias", além de apostar "nas fontes de energia de base renovável em regime de mercado."

 

Fonte: Exame

Booking.com
27
Set18

3077: Praias em Portimão perdem muita areia devido ao mar de sueste

Tempo no Algarve

As praias dos Careanos, Amado e Três Castelos, em Portimão, estão a perder muita areia devido ao mar de sueste que se tem sentido esta semana.

 

Segundo Edgar Câmara, um dos concessionários das praias, a situação está a agravar-se desde 2016. "Tivemos várias reuniões em março, com a Agência Portuguesa do Ambiente, e disseram-nos que em 2019 fariam a reposição dos areais." Edgar reconhece o apoio da autarquia de Portimão mas explica que "não foi suficiente para evitar este cenário".

 

Agora, pede à Câmara que "ajude a acabar a época balnear". O mar de sueste deve manter-se até amanhã.

 

Fonte: CM

Booking.com
10
Jul18

3022: Cegonhas confundem plásticos com minhocas em Olhã

Tempo no Algarve

Perto de metade das cegonhas que dão entrada no RIAS - Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens, em Olhão, foram encontradas com vários tipos de plásticos no estômago.

 

As aves tendem a confundir estes objetos com alimentos. O caso mais recente aconteceu no final do mês de junho. Uma cegonha deu entrada no RIAS vinda de Faro.

 

Aparentava estar normal mas, durante a noite, começou a vomitar plásticos. "Porque os plásticos, como não são digeridos, ficam acumulados no estômago e a cegonha acaba por morrer porque não consegue alimentar-se, induzimos o vómito e saíram mais plásticos. Agora já está a recuperar bem e será libertada em breve", disse ao CM Fábia Azevedo, coordenadora do RIAS.

 

Segundo uma colaboração entre o RIAS e a Universidade do Algarve, através de uma tese de mestrado de uma aluna, foi concluído que 40 por cento das cegonhas analisadas no centro têm plásticos no estômago. "São encontrados microplásticos de uso corrente: esferovite, elásticos ou até simples balões que acabam no mar ou na praia e são perigosíssimos", realçou ainda a bióloga.

 

As cegonhas ingerem este material ao confundirem-no com a sua alimentação natural, dependendo da forma dos plásticos.

 

"Neste último caso, a cegonha tinha ingerido elásticos castanhos parecidos com minhocas. Noutras cegonhas já apanhámos plásticos que parecem peixes ou bivalves, mas que são tampas de garrafa.

 

As cegonhas são muito oportunistas e alimentam-se de tudo o que encontram", explicou Fábia. As cegonhas também usam plásticos para construírem os ninhos que, inevitavelmente, acabam por enrolar-se nas crias que ficam com as patas amputadas: a morte é quase certa.

Fonte: CM

Booking.com
03
Jul18

3020: Plataforma contra prospecção de petróleo vence Governo

Tempo no Algarve
O Governo tentou parar a providência cautelar contra a prospecção de petróleo em Aljezur, mas a decisão final caberá de novo aos tribunais. O Tribunal Administrativo e Fiscal de Loulé deu razão à Plataforma Algarve Livre de Petróleo (PALP) e considerou que a Resolução Fundamentada dos Ministérios do Mar e da Economia, que pretendia anular o processo da providência, não é válida.

 
A decisão acontece depois da contestação apresentada pela PALP, que é composta por cidadãos e associações contra a prospecção de hidrocarbonetos pelo consórcio ENI/Galp na costa algarvia.

A resolução fundamentada é um acto administrativo especial do Governo para afirmar o interesse público. Rosa Guedes, da PALP, explicou à SÁBADO que, com esta decisão, o TAF "considerou que os argumentos dos Ministérios do Mar e da Economia não demonstraram que houvesse interesse nacional, mas económico e contratual, e anularam o acto administrativo do Governo".

"Tudo o que foi feito entretanto é considerado ilegal, sem fundamento jurídico", refere Rosa Guedes. Em Maio, a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) dispensou de estudo de impacto ambiental o furo de prospecção petrolífera. O acto administrativo do Governo ocorreu depois e no final de Maio, foi apresentada a contestação da PALP.


"Tem que haver uma decisão do tribunal e a audição de testemunhas. Esta decisão do TAF é importante porque andávamos a ser intoxicados com a ideia que o furo era um processo nacional importantíssimo", frisa Rosa Guedes.

Segundo a decisão da Agência Portuguesa do Ambiente, o furo da ENI/GALP tem de acontecer entre 15 de Setembro e 15 de Janeiro de 2019.
 

Fonte: Sábado

Booking.com

Calendário

Fevereiro 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728

reserva

Booking.com

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

  • Tempo no Algarve

    Os horários mantém-se os mesmos.

  • Anónimo

    Bom dia. E atualizações? 2019?

  • Rafaela

    Post muito bom, concordo, a melhor passagem de ano...

  • Tudo Mesmo

    Bem interessante que deve ser!!

  • Fotografia

    Ótimo informativo de previsão do tempo, a previsão...

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search