Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Calendário

Outubro 2021

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search

01
Mar18

2953: Ondulação forte causa estragos em Portimão e corta acesso à marginal de Quarteira e Praia de Faro

Tempo no Algarve

O mau tempo provocou esta quinta-feira danos na estrutura de um bar na Praia da Rocha, junto à marina de Portimão, causando também estragos em pequenas infraestruturas, como arrecadações, disse à Lusa fonte da capitania local.

 

"O mar entrou com força pela barra e afetou sobretudo a zona da chamada praia da marina", referiu o capitão do porto de Portimão, Ricardo Santos Arrabaça, sublinhando que não existem, para já, danos pessoais a registar.

 

Segundo aquele responsável, o mais difícil para as autoridades tem sido "evitar que as pessoas tenham comportamentos de risco e se aproximem demasiado das zonas costeiras, expondo-se demasiado" aos potenciais efeitos do mau tempo.

 

O avanço do mar naquele extremo da Praia da Rocha, onde se situa o bar de praia "No Solo Água", retirou "toda a areia que sustentava a infraestrutura" e, ao fazê-lo, fez com que toda a costa ficasse mais exposta.

 

"Tem havido algumas quedas de árvores, palmeiras, inundações, mas tudo coisas que seriam de esperar. A água tem chegado a muitos sítios, mas nada de catastrófico", resumiu Ricardo Arrabaça.

 

As autoridades vão agora continuar a monitorizar a situação, sobretudo durante a noite e madrugada, quando a maré voltar a subir, esperando-se que atinja novamente o seu pico pouco antes das 03h00.

 

Fonte: CM

 

O acesso à Praia de Faro foi interditado ao final da manhã de hoje, devido à previsão de galgamentos, assim como o acesso à marginal de Quarteira, medidas de precaução para fazer face à aproximação da hora da preia-mar (ponto máximo da maré), que se registou às 14:25.

 

De acordo com fonte da Proteção Civil de Loulé, o estacionamento na marginal de Quarteira está proibido desde as 11:00, mas as autoridades municipais, em conjunto com a Autoridade Marítima e a Proteção Civil decidiram ao início da tarde encerrar o acesso à marginal, por precaução.

 

Fonte: Sapo 24

28
Fev18

2951: Tornado em Faro causa estragos

Tempo no Algarve

Um fenómeno semelhante a um pequeno tornado virou esta tarde mais de uma dezena de embarcações na marina de Faro, causando também estragos em viaturas e destruindo uma esplanada, disse à Lusa fonte da capitania.

 

Em declarações à Lusa, o capitão do porto de Faro, Nuno Cortes Lopes, avançou que o fenómeno "semelhante a um pequeno tornado", que se poderá ter começado a formar na Praia de Faro, ocorreu cerca das 17:30, sem provocar danos pessoais.


"Dez ou 15 embarcações que estavam fundeadas viraram-se ao contrário, mas nenhuma está à deriva", precisou o também comandante da Zona Marítima do Sul, acrescentando que, para já, não existe perigo para outras embarcações.


O vento forte destruiu também os vidros que ladeiam uma esplanada situada em frente à doca de Faro, partindo também vidros de viaturas que se encontravam estacionadas no local.


Segundo Nuno Cortes Lopes, à exceção das barras marítimas de Portimão e Lagos, todas as outras barras do Algarve estão fechadas, ou seja, as de Alvor, Albufeira, Faro, Olhão, Tavira e Vila Real de Santo António.


Aquele responsável apelou à precaução por parte dos profissionais ligados ao mar, mas também por parte dos pescadores lúdicos e cidadãos, que devem evitar passear em molhes, no topo de arribas ou em zonas próximas do mar.

 

Fonte: Sapo 24

30
Jan18

2927: Autoridade Marítima recupera embarcação “à garra” em Olhão

Tempo no Algarve

Uma embarcação, tipo veleiro, com cerca de 10 metros de comprimento, que se encontrava fundeada no fundeadouro da Culatra, no interior da Ria Formosa, por ação dos ventos fortes de noroeste/este que se fizeram sentir no dia de ontem, 29 de janeiro, foi “à garra”, ficando presa junto a uma das boias de sinalização do canal de Olhão.

 

​A referida embarcação, de registo britânico, não possuía ninguém a bordo, nem foi possível contatar o proprietário ou responsável.

 

De forma a garantir a segurança da embarcação e da navegação, uma vez que esta se encontrava no canal de navegação, constituindo um perigo, elementos da Polícia marítima e da Estação Salva-vidas do Instituto de Socorros a Náufragos de Olhão, procederam ao seu reboque para o fundeadouro da Culatra, onde ficou em segurança.

 

A Autoridade Marítima alerta que a segurança das embarcações fundeadas no fundeadouro da Culatra por meios próprios, deve ser devidamente acautelada pelos seus responsáveis, visto esta ser uma zona que, com ventos fortes de direção NE/E/SE, fica exposta, verificando-se com regularidade este tipo de ocorrências, o que pode levar a danos nas embarcações e bens alheiros, designadamente, em viveiros existentes nas proximidades.

 

 

Fonte: Autoridade Marítima

11
Dez17

2878: Tempestade Ana provocou estragos no Algarve

Tempo no Algarve

Segundo, a página da Autoridade Nacional de Protecção Civil, no distrito de Faro, houve 81 ocorrências com 312 operacionais apoiados por 115 viaturas.

 

A maior parte, deveu-se a queda de árvores, queda de estruturas (painéis publicitários), em Lagoa voou algumas tendas da Feira do Natal.

 

Nº de ocorrências por concelho:

 

Concelho de Albufeira: 3 ocorrências

Concelho de Aljezur: 9 ocorrências

Concelho de Faro: 14 ocorrências

Concelho de Lagoa: 4 ocorrências

Concelho de Lagos: 2 ocorrências

Concelho de Loulé: 7 ocorrências

Concelho de Monchique: 3 ocorrências

Concelho de Olhão: 4 ocorrências

Concelho de Portimão: 5 ocorrências

Concelho de Silves: 2 ocorrências

Concelho de Tavira: 2 ocorrências

Concelho de Vila do Bispo: 2 ocorrências

 

Praia de Faro: Areias invadem as casas

 

A zona nascente foi a mais afetada. Os ventos fortes arrastaram grandes quantidades de areia, que acabaram por atingir as habitações mais próximas da orla costeira. Há quintais que ficaram parcialmente soterrados e caminhos por onde é impossível passar, uma vez que areia acumulada atingiu os quase cinco metros de altura.

 

O período mais crítico foi entre as 3 e as 4 da manhã. "Foi realmente muito forte. Pensei que os telhados fossem voar. Não foi só a areia. A espuma das ondas também chegou a algumas habitações", disse, ao JN, Manuel Mestre, morador na Praia de Faro.

 

Há alguns danos visíveis em janelas e mobiliária que estava nos quintais. Não há registo de feridos. As casas mais atingidas são de segunda habitação. Os trabalhos de limpeza já estão a decorrer com a ajuda de uma máquina retroescavadora.

 

Fonte: JN

29
Nov17

2861: Chuva provoca dezenas de inundações no Algarve

Tempo no Algarve

O regresso da chuva torrencial provocou esta terça-feira, 28, mais de três dezenas de inundações em vários concelhos da região algarvia, de acordo com as ocorrências registadas pela Proteção Civil.

 

A partir das 15:40 horas e até ao início da noite, foram registadas quase 40 dezenas de ocorrências relativas a inundações de estruturas ou superfícies, designadamente no concelho de Albufeira, com cerca de dezena e meia de alertas.

 

Em Albufeira, os bombeiros locais acorreram a duas dezenas de pedidos de socorro, acabando por conseguir solucionar as diversas situações de entupimento de esgotos em vários pontos da cidade, que vídeos postos a circular nas redes sociais confirmam.

 

A chuva provocou igualmente cheias nas ruas de Armação de Pêra, em Silves – ilustradas pela imagem em destaque -, e várias ocorrências por inundações nos concelhos de Portimão, Lagos, Lagoa, Loulé, Faro e Olhão, segundo a página online da Autoridade Nacional de Proteção Civil.

 

Fonte: Região Sul

22
Abr17

2723: Ondulação forte e vento forte causam estragos na costa algarvia

Tempo no Algarve

O mar agitado de sueste e o vento forte causaram estragos no Algarve e obrigaram, nos últimos dois dias, ao fecho à navegação de todas as barras da região, com exceção da de Portimão. Mas, em Albufeira, nem no porto de abrigo os barcos estão seguros. Os pescadores queixam-se de que a estrutura foi mal concebida e não resiste à ondulação que se tem sentido.

 

Uma embarcação foi mesmo ao fundo. "Temos a abertura dos molhes diretamente a sueste e o mar entra aqui com toda a força. Não temos segurança nenhuma", explica ao CM Hélder Correia, da Associação de Profissionais da Pesca de Albufeira.

 

Na quinta-feira, uma embarcação com cerca de sete metros não resistiu ao mar agitado e ao vento e desprendeu-se das amarras. "O barco foi bater nas pedras, virou-se e depois afundou", conta Hélder Correia, adiantando que desde que o porto foi inaugurado, em 2004, "já se perderam quatro ou cinco embarcações".

 

Entretanto, na Ria Formosa vários barcos foram ontem arrastados contra o pontão do Centro Náutico da Praia de Faro, que ficou destruído. Pelo menos uma embarcação sofreu danos. Ainda em Faro, um barco desgovernado foi embater na ponte pedonal da ilha.

 

Catamarã em perigo resgatado na Armona

 

Um catamarã que foi arrastado pelo vento e ondulação de sueste (foi à ‘garra’), ontem de manhã, na Armona, foi salvo de ir para cima dos viveiros locais pelas equipas do salva-vidas e da Polícia Marítima de Olhão. O veleiro, sem ninguém a bordo, foi colocado em segurança.

 

Queda de estruturas e árvores em terra

 

Os bombeiros algarvios registaram ontem cerca de duas dezenas de ocorrências relacionadas com a queda de árvores e de estruturas, nomeadamente placas de publicidade, sinais de trânsito e tapumes, em consequência do vento forte que se fez sentir ao longo de todo o dia.

 

Fonte: CM

14
Fev17

2696: Chuva torrencial inunda Olhão

Tempo no Algarve

Uma enorme chuvada provocou, ao início da tarde de hoje, diversas inundações em Olhão. Várias estradas e ruas ficaram intransitáveis e, na zona rural, a chuvada chegou a provocar estragos.

http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2017-02-14-Chuva-provoca-inundacoes-em-Olhao

 

http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2017-02-14-Inundacoes-em-Olhao

 

Fonte: SIC

 

 

Fonte: CMTV

 

11
Fev17

2693: Chuva e Granizo provocam inundações no Sotavento Algarvio

Tempo no Algarve

Chuva torrencial, granizo e vento forte deixaram a vila algarvia de Monte Gordo à mercê de várias inundações que deixaram várias ruas da localidade do concelho de Vila Real de Santo António intransitáveis.

Os aguaceiros fortes chegaram pela manhã e repetiram-se ao longo do dia. As sarjetas não conseguiram dar escoamento às águas e várias ruas ficaram debaixo de vários palmos de água.

 

 Há registo de várias inundações em casas particulares. Moradores queixam-se à CMTV que as obras que estão a decorrer no local contribuiram para agravar o cenário.

 

Há também relatos de cheias em Tavira, onde o rio Gilão terá galgado as margens.

 

Fonte: CM

03
Dez16

2658: Cinco barras fechadas no Algarve

Tempo no Algarve

Segundo o site da Marinha. Encontram-se fechadas á navegação, cinco barras e três condicionadas.

 

As cinco barras fechadas, são todas no Algarve e são elas: Vila Real de Santo António, Tavira, Faro/Olhão, Albufeira e Alvor.

 

As únicas barras que continuam abertas à navegação são: Portimão e Lagos.

 

Fonte: Marinha

25
Out16

2636: Ocorrência de tornados no Algarve e Alentejo no dia 24 de Outubro

Tempo no Algarve

Durante o dia 24 de Outubro de 2016 uma massa de ar quente, húmido e instável, transportada na circulação de uma depressão centrada a sudoeste da Península Ibérica, afetava o estado do tempo em Portugal Continental, dando origem à formação de células convectivas com forte atividade.


De acordo com os relatos existentes e com as declarações da Autoridade Nacional de Proteção Civil e das corporações locais dos Bombeiros, há registos compatíveis com a ocorrência de 4 tornados:


O primeiro ocorreu na cidade de Olhão, às 19h45, outro no concelho de Serpa, pouco antes das 21h30. Cerca das 23h foi atingida uma zona rural em Pedrogão do Alentejo, no concelho da Vidigueira, e pouco depois da meia-noite, novamente no concelho de Serpa, a quarta ocorrência afetou uma exploração agrícola.


O estudo de casos anteriores mostra que em condições meteorológicas propícias à formação de tornados, como acontecia neste dia, é frequente haver várias ocorrências na região em que essas condições persistirem.


Estes casos estão a ser documentados em detalhe pelo IPMA e analisados com base na observação meteorológica existente, devendo a informação ser disponibilizada assim que possível.

 

Fonte: IPMA

Calendário

Outubro 2021

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search