Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Calendário

Junho 2015

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search

17
Jun15

2352: Situação da Seca em Portugal a 31 de Maio de 2015

Tempo no Algarve

Em 31 de maio de 2015 e segundo o índice meteorológico de seca PDSI, mantém-se a situação de seca meteorológica em todo o território que se verifica desde março. No final de maio verifica-se um agravamento da intensidade da seca em quase todo o território exceto no litoral Norte, estando agora grande parte do território nas classes de seca moderada e severa.

 

Distribuição do PDSI no território do Continente

  • seca fraca: 9.9%
  • seca moderada: 35.3%
  • seca severa: 53.4%
  • seca extrema: 1.4%

 

404

 

Fonte: IPMA

17
Jun15

2351: LPN constitui-se assistente no processo crime de morte de lince envenenado

Tempo no Algarve

A Liga para a Proteção da Natureza (LPN) anunciou hoje ter-se constituído como assistente no processo crime relacionado com a morte de um lince ibérico, envenenado, em março, e apelou ao fim do uso ilegal de venenos.

A organização de defesa da natureza "anuncia ter-se constituído como assistente no processo crime associado à morte de um exemplar de lince-ibérico ocorrida em março", refere um comunicado da LPN hoje divulgado.

"Perante repetidos casos de envenenamento que resultam na morte de espécies protegidas e ameaçadas de extinção, a LPN apela à ação firme da sociedade civil e do Estado português na luta contra o uso ilegal de venenos", salienta o documento.

A LPN recorda que há "demasiados anos" ocorrem casos de uso ilegal ou negligente de venenos, resultando, em muitos casos, na morte de espécies protegidas por lei e ameaçadas de extinção.

"Invariavelmente, estas situações repetem-se sem que sejam apuradas responsabilidades, perpetuando-se a impunidade e a falta de soluções eficazes para combater esta ameaça à conservação da natureza", acusa a Liga.

A utilização de produtos tóxicos como veneno para eliminar animais silvestres ou domésticos "é ilegal", alerta a LPN, além de representar "uma grave ameaça" à saúde pública e à biodiversidade.

Depois da morte de vários animais de espécies protegidas, como águias, abutres e o lince ibérico fêmea, a LPN decidiu constituir-se como assistente no processo crime neste último caso para "colaborar com o Ministério Público na investigação, dedução e sustentação da acusação".

Embora reconhecendo as dificuldades inerentes à reintrodução de uma espécie na natureza, e não colocando em causa a relevância das libertações de lince-ibérico, a LPN salienta não poder deixar de alertar para a necessidade de conhecer e minimizar os riscos.

A organização defende ser necessária "mais e melhor ação" nos casos de violação da lei e nos crimes associados ao uso ilegal de veneno, assim como um maior envolvimento e articulação entre as diferentes entidades.

A fêmea da espécie lince ibérico Kayakweru, libertada na natureza em fevereiro, foi encontrada morta em meados de março, em Mértola, e os resultados da necropsia realizada e da análise forense da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Lisboa revelaram que foi morreu envenenada.

 

Fonte: Região Sul

Calendário

Junho 2015

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search