Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Calendário

Março 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Google

Comentários recentes

  • Anónimo

    Horários e preços já muito desatualizados.E para a...

  • Tempo no Algarve

    Boa noite. Hoje já foi publicado os dados climatol...

  • Anónimo

    Bom dia, onde estão os dados climatológicos refere...

  • Anónimo

    Bom dia, gostaria que atualizassem os dados deste ...

  • Botas de Mulher

    Informação sem dúvida muito útil apar quem pretend...

Pesquisa

Custom Search

subscrever feeds

Mais sobre mim

08
Mar12

1540: Olhão: 2 milhões e lendas ajudam a regenerar centro histórico

Tempo no Algarve

Foram apresentados os resultados da candidatura a fundos comunitários da Fesnima EM, mercados municipais e autarquia de Olhão para elaboração dum Plano de Pormenor e 4 projetos de requalificação e animação do centro histórico de Olhão, num total de 2 milhões de euros.

 

Anunciada há um ano, a candidatura de Olhão a um financiamento de 1 milhão de euros - 50% do investimento associado ao projeto - ao Eixo 3 do Plano Operacional do PO Algarve 21 e engloba cinco projectos, dos quais se destaca a elaboração do Plano de Pormenor do Centro Histórico numa área de intervenção de 16 hectares e onde residem mais de duas mil pessoas.

 

Estão ainda previstas intervenções no espaço público emblemático (largos históricos) e de arte urbana. Um programa de dinamização dos mercados municipais e animação incluem também a candidatura.

 

São cinco os largos emblemáticos de Olhão alvo de intervenção e beneficiação: Largos João da Carma, do Carolas, do Gaibéu, da Fábrica Velha e Praça Patrão Joaquim Lopes.

 

Os largos ficarão ligados entre si e cada um deles fará referência a uma das lendas de Olhão, com a introdução de peças de arte. O percurso ficará conhecido como ‘Caminho das Lendas’.

 

Pretende-se dotar toda esta área de intervenção de características inovadoras, através da diversificação de equipamentos, inovação na gestão urbana e apostando nas acessibilidades e mobilidade.

 

Para isso, será uniformizada a zona para que os peões possam circular com conforto, a iluminação será reformulada e vão ser consolidadas e decoradas as empenas cegas, ação dependente do Projecto de Arte Urbana.

 

Está ainda prevista a sobre-elevação da Passadeira sobre Av. 5 de Outubro (Junto à Praça Patrão Joaquim Lopes) e vão exisitr zonas verdes com sombra de árvores.

 

A intenção é também revitalizar económica e socialmente o centro histórico e os seus espaços degradados e/ou fragilizados e ainda, reforçar a atractividade da cidade.

A dinamização dos Mercados Municipais, um dos ex-libris da frente ribeirinha e da própria cidade de Olhão, passa por sua vez pela qualificação da envolvente, a que se associará um plano de comunicação e divulgação.

 

Por seu lado, a Fesnima EM dinamizará o programa de acção e as acções de promoção e divulgação, através da mobilização e envolvimento dos diversos agentes.

 

Mercado do peixe acolhe apresentação do projeto

 

O projeto foi agora alvo de apresentação pública nesta terça feira, que decorreu entre as bancas do mercado do peixe em Olhão, e o próximo passo será, após a sua finalização, lançar o concurso para selecção da empresa construtora.

 

Mais de uma centena de pessoas participou no I Seminário de Regeneração Urbana, no ambito do qual foram dados a conhecer as transformações de que a Zona Histórica e a Frente Ribeirinha de Olhão serão alvo, onde se pretende um desenvolvimento harmonioso preservando as suas características diferenciadoras.

 

"Um dos grandes desafios que se colocam à regeneração urbana, no caso de Olhão, é o facto de, sendo um território com a forte identidade de uma comunidade muito ligada às atividades da Ria Formosa, é procurar no processo de renovação da cidade, manter essa mesma identidade", defendeu na ocasião, o vice-presidente do Município de Olhão, António Pina.

 

"Não se deve descaracterizar nem cair na tentação de tornar o centro histórico, apenas um local destinado ao turismo. Regeneração urbana não é só requalificar os edifícios, devendo integrar igualmente uma forte componente económica, social e cultural", acrescentou ainda o autarca .

A síntese que se pode retirar das intervenções dos intervenientes no seminário foi a defesa de um plano harmonioso, coerente e que não descaracterize a zona histórica de Olhão assumida pelos arquitetos José Aguiar, Pedro Ravara, António Figueiredo, Andreia Santos e Ditza Reis (moderadora do seminário).

 

Filomena Coelho, técnica da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve explicou o menanismo de apoio financeiro do projeto augurando o seu sucesso por se desenvolver junto à zona ribeirinha, com uma forte capacidade de atração de pessoas.

 

Pedro Ravara, do Baixa Atelier, que está a desenvolver o plano de pormenor da zona histórica de Olhão referiu, entre outros temas, o que está a ser feito ao nível da evolução da malha urbana, da volumetria dos quarteirões ou do edificado devoluto em ruínas, apontando como pontos fortes da zona a dinâmica comercial tradicional, as açoteias da cidade cubista, a consciencialização da importância do espaço público e a proximidade à frente ribeirinha.

 

Por seu lado, António Figueiredo, da Espaço e Desenvolvimento, mostrou em que consiste o Caminho das Lendas, que integra a área de intervenção da zona histórica. As lendas de Olhão vão animar o percurso do centro histórico.

 

Neste âmbito, e antes de serem conhecidos os trabalhos que estão a ser desenvolvidos para a zona histórica da cidade cubista, José Aguiar, da Universidade Técnica de Lisboa, falou dos novos desafios que se colocam à arquitetura, da necessidade de ‘re-arquiteturar’.

 

O arquiteto deu alguns exemplos de cidades do Mundo que não perderam as suas características ao restituir a cidade à esfera pública, através da requalificação e também o que tem sido feito nalguns concelhos portugueses, dando Guimarães como exemplo de uma cidade de referência.

 

Fonte: Observatório do Algarve

Calendário

Março 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Google

Comentários recentes

  • Anónimo

    Horários e preços já muito desatualizados.E para a...

  • Tempo no Algarve

    Boa noite. Hoje já foi publicado os dados climatol...

  • Anónimo

    Bom dia, onde estão os dados climatológicos refere...

  • Anónimo

    Bom dia, gostaria que atualizassem os dados deste ...

  • Botas de Mulher

    Informação sem dúvida muito útil apar quem pretend...

Pesquisa

Custom Search

subscrever feeds

Mais sobre mim