Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Calendário

Outubro 2011

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Google

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search

15
Out11

1435: Algarve: faixas de risco atingem 76 praias de 7 concelhos algarvios

Tempo no Algarve

A Administração da Região Hidrográfica (ARH) do Algarve identificou no litoral algarvio faixas de risco das zonas balneares de Albufeira, Lagoa, Portimão, Silves Lagos, Vila do Bispo e Aljezur, num total de 76 praias sinalizadas com perto de duas dezenas de placas.

 

A sinalética justifica-se, segundo o último boletim da ARH, para "reforçar e clarificar a sinalização informativa do risco decorrente da geodinâmica das arribas para os utentes da praia".

 

Atualmente a sinalização abrange osconcelhos de Albufeira (60), Silves (14), Lagoa (29), Portimão (33), Lagos (13), Vila do Bispo (19) e Aljezur (13) num total de cerca de 180 placas que identificam as faixas de risco em 76 praias, isto porque “cada praia pode ter mais de uma entrada e portanto mais de uma placa de indicação”, esclarece o organismo.

 

Mas não é a única sinalização na orla costeira. Para lá das placas situadas à entrada das praias, “há centenas de placas de identificação de zona de risco, distribuídas por várias praias com arribas do Algarve”, salienta a ARH.

 

A sinalética de risco foi entretanto extensível, ao longo deste ano às praias suportadas por arribas arenosas do troço Belharucas-Rocha Baixinha (Albufeira).

 

Recorde-se que foi no troço de costa de Albufeira abrangido por arribas arenosas que em agosto de 2009, se registou, na praia Maria Luísa, uma das graves derrocadas registadas no Algarve, provocando a morte a cinco pessoas.

 

Desde essa altura, até julho deste ano, as autoridades procederam a cerca de 200 intervenções de desmonte de blocos de arribas consideradas perigosas.

Em julho, um bloco de uma arriba na Praia da Salema, Algarve, ruiu pelas 21h30, e só o adiantado da hora evitou feridos, pois embora existisse sinalização a mesma não estava a ser cumprida pelos banhistas. O bloco que ruiu tinha cerca de 10 metros de volumetria por três.

 

Segundo a Administração da Região Hidrográfica (ARH) do Algarve asderrocadas controladas, antecipando possíveis desmoronamentos, foram executadas nas praias de Porto de Mós (Lagos), Nova (Lagoa), Vale Olival (Lagoa), Armação de Pêra (Silves), Manuel Lourenço (Albufeira) Maria Luísa (Albufeira) e Belharucas (Albufeira).

 

De 2009 a 2011 registaram-se intervenções em 31 praias e, nessas, houve saneamentos de arribas em 70 pontos, num total de 700 metros de frente costeira salienta ainda a ARH.

 

Em 2009 a ARH realizou 22 intervenções atingindo 92 metros de frente costeira, e movimentando 640 metros cúbicos de materiais, em 2010 houve 43 saneamentos que se estenderam por 549 metros de frente e movimentaram 5.300 metros cúbicos, enquanto em 2011 houve mais 14 operações que abrangeram 85 metros de frente e 3.030 metros cúbicos.

 

O desrespeito da sinalética a alertar para o perigo e interdição ao longo da costa algarvia está sujeita coimas.

 

Fonte: Observatório do Algarve

Calendário

Outubro 2011

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Google

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search