Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Calendário

Fevereiro 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search

21
Fev10

905: Aviso Amarelo no Algarve

Tempo no Algarve

Faro

Última actualização da informação:

Domingo, 21 de Fevereiro de 2010

 

Vento

Amarelo

Vento

Para o período de: 2010-02-22 01:00:00
até: 2010-02-23 00:59:59

Rajada Máxima do Vento e Velocidade Média do Vento

No litoral, vento forte (ate 50 km/h) com rajadas ate 70 km/h.

 

Precipitação

Amarelo

Precipitação

Para o período de: 2010-02-22 03:00:00
até: 2010-02-22 14:59:59

Chuva/Aguaceiros

Periodos de chuva ou aguaceiros, temporariamente fortes e por vezes acompanhados de trovoadas.

 

 

Fonte: IM

21
Fev10

904: Ria Formosa: Mau tempo antecipa demolições na Ilha da Fuzeta

Tempo no Algarve

A destruição de casas na Ilha da Fuzeta nos últimos dias, devido ao mau tempo, levou as autoridades a decidirem antecipar as demolições previstas para aquele local.


 




Depois de uma visita à Ilha da Fuzeta, a secretária de Estado do Ordenamento do Território e das Cidades, Fernanda do Carmo, anunciou a antecipação das demolições previstas para aquele local.


 


Recorde-se que a Ilha da Fuzeta foi fustigada pelo mau tempo, que conjugado com marés vivas, já destruiu mais de 20 habitações desde Dezembro de 2009 As casas, todas elas clandestinas, estão incluídas no lote de demolições a realizar no âmbito do Programa Polis Litoral da Ria Formosa. Medida que apenas devia ser concretizada em Outubro deste ano e que agora será antecipada para Março/Abril.


 


“Para garantir situações de segurança na própria Ria vamos fazer, após este ciclo de intempéries que se pressupõe que esteja concluído no início de Março, a remoção imediata dos destroços, alguns deles ainda no local e outros espalhados quer no areal, quer no fundo da Ria, e a remoção das estruturas edificadas que ainda estão no local”, anunciou Fernanda do Carmo, que admite que até ao fim do período de marés vivas mais habitações venham a ser destruídas.


 


“É uma situação que exige que haja uma actuação imediata e não como estava programada anteriormente”, acrescenta.


 


Segundo a secretária de Estado optou-se por uma redefinição de prioridades, uma vez que todas as intervenções já estavam programadas: “no Plano de Ordenamento da Orla Costeira está prevista a intervenção de requalificação deste cordão dunar, os projectos estavam em curso, as disponibilidades financeiras e os outros meios técnicos estavam também equacionados”, diz.


 


Mar abre nova barra na Fuzeta


 


A actual barra da Fuzeta está a ficar assoreada e a acção do mar está a abrir uma nova barra noutro local, acção da natureza que está a ser estudada pelos técnicos para garantir tanto condições de navegabilidade e a sustentabilidade dos viveiros existentes na zona, como a segurança da zona ribeirinha da Fuzeta.


 


“Para garantir condições de navegabilidade aos pecadores e garantir as actividades económicas de viveiros e etc. na própria Ria, tem de haver a necessidade de abrir, reforçar ou estabilizar a barra que venha a ser aberta pelo mar”, anuncia Fernanda do Carmo.


 


A secretária de Estado adverte, todavia, que a decisão sobre as medidas a aplicar no local “vão depender do que acontecer nos próximos tempos e de estudos técnicos que estão a ser acelerados para ver qual é a dinâmica de todo aquele sistema”.


 


Na visita à Ilha da Fuzeta, Fernanda do Carmo teve oportunidade de observar a destruição provocada pela força do mar, acompanhada por Joaquim Dias de Sousa, um pescador local que conhece bem as ‘manhas’ das ondas.


 


Os destroços estão espalhados por uma longa extensão de areal e algumas das casas, cujas paredes teimaram em resistir aos últimos acontecimentos, dão sinais de grande fragilidade (ver fotos).


 


Após a visita à Ilha, cujo regresso foi surpreendido pela chuva, a Secretária de Estado reuniu com os responsáveis da Administração da Região Hidrográfica (ARH) do Algarve, o presidente da Câmara de Olhão, Francisco Leal, e com a Governadora Civil, Isilda Gomes.


Neste momento continuam de pé 46 casas na Ilha da Fuzeta, número que se poderá alterar com o agravamento do estado do tempo previsto para as próximas horas.















 















 



 


Fonte: Observatório do Algarve


 

21
Fev10

903: Tragédia na Madeira: Sobe para 40 o número de mortos na Madeira

Tempo no Algarve

O número de mortos vítimas do mau tempo que ontem assolou a Madeira subiu para 40, segundo o balanço mais recente, que aponta ainda para mais de 120 feridos e cerca de 250 desalojados. O número de desaparecidos ou de pessoas incontactáveis ascende a 248.

 

O balanço final dos temporal que ontem deixou um rasto de destruição na Madeira, em particular nos concelhos da Ribeira Brava e do Funchal, ainda está por fazer. O secretário regional dos Assuntos Sociais, Francisco Ramos, adiantou que as autoridades locais vão continuar com 'a prospecção de corpos', um trabalho que irão realizar em conjunto com equipas do continente.

 

A caminho da Madeira está já um avião C-130 com uma equipa de 43 elementos: seis mergulhadores da Força Especial dos Bombeiros 'Canarinhos', cinco elementos do Instituto de Medicina Legal, dois do Grupo de Intervenção Protecção e Socorro e dois cães, além de 30 agentes da PSP.

 

Para a ilha já partiu também a fragata Côrte-Real, levando a bordo equipas e meios das Forças Armadas. 'A bordo seguiram um destacamento de helicóptero, um destacamento de mergulhadores, uma secção de fuzileitos com capacidade de escalada, uma equipa médica treinada para situações de apoio às populações, um contentor com material de DISTEX - material de apoio para emergência/catástrofe', especificou a Marinha Portuguesa em comunicado.

 

Fotos: Eduardo Gaspar

 

TEMPO MELHOR AJUDA NAS OPERAÇÕES DE LIMPEZA

 

Depois de um dia de muito mau tempo, a Madeira acordou este domingo com pouca chuva e algum sol. A melhoria permite que as máquinas trabalhem incessantemente na remoção de entulhos e pedras no centro do Funchal.

Mas, um dia depois, são muitas as localidades que continuam isoladas ou sem água ou luz. As aldeias de Eiras no Monte, da Serra d'Água, Furna e Pomar da Rocha, além de S. Vicente e Porto Moniz estão separadas do resto da ilha devido às difíceis comunicações.

 

PIOR TRAGÉDIA DOS ÚLTIMOS 100 ANOS

 

A tragédia que ontem assolou a Madeira é a pior dos últimos 100 anos. Em 1929, uma derrocada de terras em São Vicente, provocada por um aluvião, causou 32 mortos, um número inferior ao balanço mais recente do temporal. De igual forma, os estragos registados ontem pelo mau tempo superam em larga escala aqueles que há 90 anos ocorreram na ilha da Madeira. 

 

Fonte: Correio da Manhã

 

O Blog Tempo no Algarve envia as condolências às famílias enlutadas e um grande abraço aos madeirenses nesta hora tão difícil e trágica.

Calendário

Fevereiro 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search