Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Calendário

Fevereiro 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search

15
Fev10

894: Mau tempo no Algarve - Cheias obrigaram a corte de estradas nos concelhos de Aljezur e Tavira e cancela Carnaval de Loulé

Tempo no Algarve

A chuva desta madrugada fez subir os níveis da água das ribeiras da Asseca, Almargem (Tavira) e Alfambras (Aljezur) o que provocou esta manhã o corte de duas estradas nacionais, a EN120, que atravessa Aljezur, e a EN397, que liga Tavira a Cachopo.


 


Contactado pelo barlavento.online, o Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS), garantiu que «a situação já se encontra normalizada», sendo possível transitar em ambas as estradas nacionais.



No caso da EN 120, a via foi cortada em dois locais, «junto à Câmara Municipal e mais a Sul, perto da entrada de Aljezur», contou ao barlavento.online António Carvalho, vereador daquela autarquia.



O alerta foi dado ao CDOS por volta das 7h00, tendo estado a estrada intransitável nas duas zonas, até às 9h30.



«A água dificultou a circulação dos veículos, por isso estiveram no local os Bombeiros, a Guarda Nacional Republicana e a Protecção Civil», avançou a mesma fonte do CDOS.



Os moradores com casas junto à ribeira das Alfambras também sofreram as consequências da subida dos níveis da água com a precipitação, tendo sido registados, como afirmou António Carvalho, «alguns casos de entrada de águas nas habitações», sem danos de maior.



No Sotavento, também a subida das ribeiras da Asseca e Almargem obrigaram ao corte da estrada nacional 397, que liga Tavira e Cachopo.



Segundo a Protecção Civil, o alerta foi dado às 9h30, tendo estado ainda uma ponte submersa.


 


Fonte: Barlavento Online


 


Carnaval de Loulé esta tarde o corso carnavalesco não saiu à rua devido à chuva, amanhã volta a haver corso, caso o tempo ajude a isso.


Mau tempo: Casas na ilha da Fuzeta ameaçadas e barras de Alvor e Albufeira encerradas


 


O mau tempo que se faz sentir no Algarve está a fazer com que o mar ameace algumas casas na ilha da Fuzeta e já obrigou ao encerramento das barras de Alvor e Albufeira, disse à Lusa a Autoridade Marítima do Sul.


"Na ilha da Fuzeta, o mar abriu um canal e pode afetar algumas casas que já tinham sido ameaçadas no mau tempo que se fez sentir em dezembro", afirmou o comandante Marques Ferreira.



A mesma fonte adiantou que o estado do mar "obrigou ao encerramento das barras de Alvor e Albufeira, estando ainda em avaliação se será necessário encerrar também as de Tavira e Vila Real de Santo António".

 


 


Fonte: Barlavento Online/Lusa

15
Fev10

893: Algarve: Viagem virtual pelas Maravilhas Naturais

Tempo no Algarve

São nove os sítios da região que passaram na pré-selecção das 7 Maravilhas Naturais de Portugal. Eis um pretexto para conhecer melhor este património. Se o tempo deixar, visite. Senão, faça a viagem virtual.


 




Seguindo a Via do Infante até ao seu término a Oeste ou Barlavento, segue-se para Aljezur, o concelho que conseguiu obter mais candidaturas aprovadas. Na fronteira com o Alentejo que a Ribeira de Seixe demarca, fica a praia de Odeceixe, cruzada pela foz da ribeira que ao desaguar forma caprichosas lagoas no areal. Esta praia, com cerca de 500 metros, insere-se na extremidade de um vale e é bordejada por arribas de xisto que são um excelente miradouro.


Viajando agora para Sul, rente ao litoral, breve se chega à Arrifana, uma aldeia enquadrada num extenso areal abrigado por falésias. A aldeia tem um pitoresco porto de pesca ligado à figura do príncipe e poeta muçulmano Ibn Caci que lá viveu. Merecem visita o Forte e o Miradouro da Arrifana, no cima da falésia, de onde se desfruta de uma das mais belas panorâmicas da Costa Vicentina. Daqui pode ver-se a Pedra da Agulha, uma rocha gigante erguida no meio do mar.


Entre a aldeia da Carrapateira, envolta por dunas onde se encontra grande diversidade florística e a da Bordeira, um pouco mais para o interior, rodeada por cerros e campos de cultivo, encontra-se o pinhal de Bordalete, que ocupa os chamados “Cabeços da Bordeira”, apresentando uma paisagem peculiar e de grande beleza devido à configuração do relevo, com elevações que podem chegar a cerca de 100 metros, bem próximas do mar.


É uma vasta área de 41 hectares de pinheiro manso, assente em areias. Toda esta zona é de grande valor ecológico. Por se tratar de um importante corredor migratório, muitas são as aves que por ali voltejam ou nidificam.


Pontal da Carrapateira


É um dos lugares mais encantatórios da costa vicentina e abrange a faixa costeira entre as praias da Bordeira e do Amado, com falésias altas e recortadas entrando pelo mar. A mancha de calcários da orla destas arribas distingue-se dos xistos predominantes da zona e a acção da água e do vento cria um rendilhado exótico, proeminente sobre o mar, aparecendo um sem número de minusculas enseadas de águas transparentes e rochas a pique.


Por aqui passam as aves planadoras nas suas migrações entre as zonas de invernada em África e de nidificação na Europa. Também se podem encontrar aves marinhas e costeiras, como o alcatraz e a andorinha-do-mar ou aves de rapina como a águia-calçada.


As falésias e arribas acolhem os ninhos da águia pesqueira do falcão-peregrino ou do francelho. Porém, uma das espécies mais comuns nas arribas marítimas é a Cegonha-branca.


Ponta de Sagres


A Ponta de Sagres (Vila do Bispo), seleccionada em duas categorias, Grandes Relevos e Zonas Marinhas, é dos mais carismáticos lugares nacionais.Ao património natural da zona, alia-se o património histórico e também o imaginário.


Este promontório rochoso, visível de muito longe e elevando-se 60m acima das ondas, sempre empolgou as imaginações. Não há, em toda a costa portuguesa, lugar com tão erma e trágica beleza, nem seria fácil encontrar refúgio e cenário mais propício para sonhar sempre mais alto e mais longe.


Os Romanos chamaram-lhe promontório sagrado, e antes deles terá aqui existido um santuário dedicado a Hércules. Os Árabes ergueram lá uma mesquita, e para os cristãos medievais foi aqui que deu à costa o corpo de São Vicente e o geógrafo árabe Idrisi conta que sobre a igreja pairavam 10 corvos e que, através dos seus crocitos, sabia-se de antemão o número de peregirnos que se aproximava. Daqui, as relíquias do santo terão sido levadas para Lisboa no tempo de D. Afonso Henriques, escoltadas pelos simbólicos corvos.


Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina


As maravilhas naturais até aqui citadas integram o Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, uma longa faixa costeira (74788 hectares) desde a Ribeira da Junqueira (concelho de Sines) até Burgau (concelho de Vila do Bispo). É uma zona única a nível nacional e europeu, pelo elevado estado de conservação do litoral e riqueza ambiental e paisagística que a caracterizam.


Zona de interface mar-terra, possui arribas escarpadas caindo sobre o mar, praias de areia fina, zonas charneca, sapais, estuários, lagoas ribeiro e riachos e claro, um “alteroso mar”.


São conhecidos cerca de 750 espécies e algumas mais de 100 raras ou localizadas, incluindo não só as espécies consideradas vulneráveis portuguesas, como também diversas espécies estritamente protegidas na Europa.


Ria de Alvor


A Ria de Alvor é uma zona pequena com delicados equilíbrios ambientais e os seus esteiros e sapais funcionam como uma maternidade para muitas espécies de peixes, moluscos e crustáceos


A Ria de Alvor acolhe anualmente mais de 150 espécies de aves migratórias, num total de 255 espécies registadas de avifauna, quase 600 espécies de borboletas, 22 espécies de libélulas entre outras.


Parque Natural da Ria Formosa


O Parque Natural da Ria Formosa estende-se desde a praia do Ancão (Loulé) até à da Manta Rota (Vila Real de Santo António), marcando ainda o litoral dos concelhos de Faro, Olhão, e Tavira.


Devido aos canais formados sob a influência das correntes de maré, numa rede intrincada entre água, areia e flora, beneficiamos de idílicas paisagens, com dunas, ilhas e canais únicos. É uma zona húmida de importância internacional como habitat de aves aquáticas, sendo que o próprio símbolo do Parque é o caimão-comum, uma espécie rara que em Portugal existe e se reproduz exclusivamente nestes lugares algarvios.


A águia de asa redonda, o flamingo também gostam de andar pró aqui, bem como o camaleão, quase extinto na Europa.


O Parque Natural da Ria Formosa tem sede em Olhão, na Quinta de Marim, que convida a um percurso pedestre interpretativo onde se pode melhor observar a riqueza desta paisagem protegida.




 




Fonte: Observatório do Algarve


 

15
Fev10

892: Previsão meteorológica para a semana de 15 de Fevereiro a 21 de Fevereiro de 2010

Tempo no Algarve

Previsão meteorológica no Algarve para os próximos dias:


 


Dia 15 (2ªfeira) -  Céu muito nublado. Vento moderado a forte de leste rodando para sul. Períodos de chuva ou aguaceiros que podem ser fortes e acompanhados de trovoada. Subida da temperatura mínima.


 


Máximas: 14ºC - 18ºC


mínimas: 9ºC - 13ºC


 


Estado do mar: Ondas de sudoeste com 2 a 3 metros aumentando para 3 a 4 metros.  Temperatura da água do mar: 15/16ºC.


 


Dia 16 (3ªfeira)  -  Céu muito nublado  Períodos de chuva ou aguaceiros que podem ser de granizo  Condições favoráveis à ocorrência de trovoadas. Vento moderado de sul temporiamente moderado a forte.


 


Máximas: 13ºC - 17ºC


mínimas: 9ºC - 13ºC


 


Estado do mar: Ondas de sudoeste com 4 a 5 metros. Temperatura da água do mar: 16ºC.


 


Dia 17 (4ªfeira)  - Céu muito nublado. Vento moderado a forte de sul. Aguaceiros pouco frequentes e acomponhados de trovoada até ao fim da manhã. Para o final da tarde espera-se um novo agravamento do estado do tempo com períodos de chuva. Vento moderado a forte de oeste.


 


Máximas: 13ºC - 17ºC


mínimas: 8ºC - 12ºC


 


Estado do mar: Ondas de sudoeste com 4 a 4.5 metros. 


 


Dia 18 (5ª feira)- Céu muito nublado. Períodos de chuva que podem ser fortes. Condições favoráveis à ocorrência de trovoadas. Vento moderado a forte de sudoeste rodando ao fim do do dia para noroeste.


 


Máximas: 13ºC - 17ºC 


mínimas: 8ºC - 12ºC


 


Estado do mar: Ondas de sudoeste com 3 a 4.5 metros.


 


Dia 19 (6ª feira)  - Céu muito nublado diminuindo de nebulosidade durante o dia. Vento moderado a forte de noroeste. Aguaceiros fracos até ao início da manhã.


 


Máximas: 14ºC - 18ºC 


mínimas: 8ºC - 12ºC


 


Estado do mar: Ondas de sudoeste com 1.5 a 2 metros .


 


Dia 20 (Sábado)  - Céu pouco nublado aumentando de nebulosidade para a partir da tarde por nuvens altas. Vento fraco de norte rodando para leste.


 


Máximas: 14ºC - 18ºC


mínimas: 7ºC - 11ºC


 


Estado do mar: Ondas de sudoeste com 1 a 1.5 metros.


 


Dia 21 (Domingo) - Céu muito nublado. Vento fraco a moderado de sueste tornando-se moderado a forte a partir da tarde. Períodos de chuva a partir da tarde.


 


Máximas: 14ºC - 18ºC


mínimas: 6ºC - 10ºC


 


Estado do mar:  Ondas de sudoeste com  2 a 3 metros.


 


Precipitação prevista para esta semana: entre 60 a 120 mm

Calendário

Fevereiro 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search