Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Calendário

Fevereiro 2009

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search

01
Fev09

574: Mau Tempo: Autoridade martítima fecha quatro barras do Sotavento algarvio

Tempo no Algarve

A autoridade marítima no Algarve encerrou esta tarde as barras do sotavento algarvio à navegação devido à forte ondulação causada pelo mau tempo, que levou ainda ao condicionamento do acesso rodoviário à ilha de Faro a residentes.


 


"Mandei encerrar as barras de Faro, Olhão, Tavira e Vila Real de Santo António. Na bóia situada três milhas ao largo de Faro registaram-se ondas de sete metros. E está ainda condicionado o acesso à ilha de Faro, que só é permitido a residentes, por se recear o galgamento de água", disse à Agência Lusa o comandante da Zona Marítima do Sul, Reis Ágoas.


 


A mesma fonte informou ainda que "um veleiro de 30 metros e mais de 100 toneladas de peso que estava encalhado" em Ferragudo, na zona de Portimão, já está de novo a navegar.


"O veleiro foi desencalhado numa operação complicada devido ao porte da embarcação, aproveitando a preia-mar das 18:30 horas", acrescentou.


 


O comandante da capitania de Portimão, Marques Pereira, precisou que a operação foi conseguida pela conjugação de três factores, a tensão dos cabos do rebocador engenheiro Luís da Fonseca e de uma das duas lanchas da polícia marítima, a ajuda dada pela propulsão dos motores do veleiro encalhado e a subida da maré.


 


"Com a conjugação desta factores foi possível desencalhar a embarcação, numa operação que se iniciou às 16:00 e terminou às 17:20", disse ainda Marques Pereira, acrescentando que "houve outras duas embarcações encalhadas, cujos proprietários estão a ser identificados, uma das quais já foi libertada e a outra continua no local".


 


O Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro informou que, desde as 00:00 às 18:00, registaram-se na região "116 ocorrências, das quais 12 inundações, dois acidentes rodoviários, 26 quedas de estruturas, 74 quedas de árvores, sete delas provocaram danos em veículos, e dois deslizamentos de terras", mas garantiu que não há vítimas a lamentar".


 


Fonte: LUSA

01
Fev09

573: Alerta amarelo continua no Algarve

Tempo no Algarve

A Protecção Civil vai alargar até ao meio-dia de segunda-feira o alerta amarelo (segundo de uma escala de quatro) no distrito de Faro, devido ao mau tempo.


 



No Algarve pode haver um agravamento do tempo ao final do dia", explicou à Lusa Patrícia Gaspar, adjunta de operação nacional da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC).


Poderão registar-se chuvas e vento fortes, assim como ondas que poderão atingir os seis metros, razão pela qual o alerta amarelo se vai prolongar mais tempo do que no resto do país.


 


No resto do território o alerta deverá ser levantado a partir da meia noite."Os episódios de mau tempo desta madrugada já acabaram, segundo o Instituto de Meteorologia, embora seja possível alguns episódios de trovoada e precipitação.


 


Patrícia Gaspar adiantou que as previsões meteorológicas indicam que segunda-feira haverá um "desagravamento" das situações meteorológicas adversas, embora hoje ainda possam ocorrer trovoadas e precipitação em vários locais do país.


 


Esta previsão, explicou, levou a protecção civil a decidir manter até às 00:00 o alerta em todo o país, o que já estava prevista, e apenas alargá-lo até ás 12:00 no distrito de Faro.


 


Inundações e barcos encalhados


 


 


Albufeira e Faro mais atingidas


 


O mau tempo registado hoje de madrugada no Algarve provocou 43 quedas de árvores, sete veículos danificados e algumas inundações, mas não houve vítimas, disse à Lusa fonte do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS).


 


Além das árvores, as rajadas de vento entre os 70 e 90 quilómetros hora provocaram ainda a queda de 18 estruturas em toda a região, um despiste de um automóvel em São Brás e obrigou a câmara de Faro, segundo fonte da autarquia, a retirar a areia que invadiu o único acesso à praia de Faro.


 


"Não classificámos nada com muita gravidade. Desde as 08:00 registaram-se 43 quedas de árvores, sete provocaram danos em veículos, cinco inundações, nos concelhos de Lagoa, Albufeira, Faro e Loulé, 18 quedas de estruturas e um despiste de um carro em São Brás, mas não houve vítimas", disse a fonte do CDOS.


 


A autoridade marítima da região também considerou, em declarações à Lusa, que a madrugada decorreu sem grandes problemas, apesar da ondulação de seis metros que se registou na costa algarvia.


 


"As situações mais preocupantes foram as da Praça do Mar, em Albufeira, e na Praia de Faro, mas não houve problemas de maior. A ondulação poderia ter rompido a ilha, mas criou-se uma barreira natural a cerca de 100 metros da costa que retirou força às ondas que chegavam a terra", precisou o comandante da zona marítima do Sul, Reis Ágoas.


 


A mesma fonte adiantou que "houve embarcações que sofreram com o temporal", como "uma de 30 metros que encalhou em Ferragudo e está a ser desencalhada" e "outra de 13 metros que ficou bastante danificada".


 


"Na Ria Formosa houve ainda oito ocorrências de pequenas embarcações que afundaram e estão a ser identificadas e houve um iate de oito metros que está encalhado em Tavira, onde também três pequenas embarcações afundaram", acrescentou.


 


No concelho de Faro, a autarquia adiantou que está a remover a areia que o vento levou para o acesso à ilha de Faro, situação que se juntou a quatro quedas de árvores e quatro de estruturas, duas quedas de muro e chapas e um abatimento de pavimento que levou ao encerramento da rua Serpa Pinto.


 


"A situação está pacífica, nada de alarmismos. Na ilha de Faro, o vento levantou a areia da duna e alojou-se no único acesso ao local e o município está com os seus meios e máquinas a remover e desimpedir a estrada, até porque este costuma ser um local de passeio aos domingos", explicou o comandante Vítor Afonso, dos Bombeiros municipais de Faro.


 


 


A nivel nacional, ao todo foram cortadas 19 estradas e outras 12 foram condicionadas, sendo Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Lisboa, Vila Real, Viseu e Faro as zonas mais afectadas.


 



 


 


Fonte: Observatório do Algarve

01
Fev09

572: Mau tempo: Praia de Faro fechada

Tempo no Algarve

GNR e Protecção Civil Municipal cortaram o trânsito na praia de Faro, “como medida de prevenção”. A preia-mar, entre as 18 e as 19 horas, é a altura mais crítica, com ventos de mais de 70km e ondas superiores a 6 metros. (FOTOS)

 

O comandante dos Bombeiros Municipais de Faro, em declarações ao Observatório do Algarve no local, disse que “desde ontem que se procede à recolha das areias transportadas para a estrada pelo mar e vento que depois são repostas nos sítios mais sensíveis da ilha”.

 

Vitor Afonso assegura que o corte de transito é apenas “uma medida de prevenção” e reconhece que a preia-mar de hoje, entre as 18h00 e as 19h00 ,será o período mais crítico devido ao vento forte, com velocidade superior a 60km e ondas superiores a 6 metros.

Segundo a mesma fonte, até ao momento “não houve incidentes a registar” e os habitantes da ilha foram avisados para tomar precaução.

 

As máquinas municipais estão a trabalhar no lado nascente da ilha retirando a areia que se tem acumulado na estrada e que já tapa as jantes de carros estacionados para depois as repor na contra costa, em lugares onde o mar fez a praia quase desaparecer.

 

Segundo o vereador João Marques, detentor dos pelouros da praia de Faro, Segurança, Protecção Civil e Bombeiros, assim como do Ambiente, Mobilidade e Trânsito, que se encontrava a acompanhar os trabalhos, “desde sexta feira que os diversos serviços autárquicos se encontram de prevenção”, para responder a situação e incidentes que o mau tempo possa provocar.

 

Na praia, encontram-se equipas do departamento de obras, trânsito, bombeiros e protecção civil, que desde as 10h00 de ontem tentam evitar o galgar do mar.

 

João Marques considera que, passada a maré cheia as operações de prevenção poderão cessar e que, cerca das 22h00 de hoje o trânsito poderá ser reaberto.

 

O vereador apela à calma dos habitantes, já que "estão tomadas todas as medidas para fazer face à situação".

 

Segundo elementos da protecção civil integrados nas equipas presentes, há cinco anos que não acontecia nada de semelhante na ilha.”Só em 2004 o mar subiu tanto”, asseguram.

 

GNR fechou o transito na praia de Faro devido ao mau tempo

 

A preia mar vai trazer ondas com mais de 6 m

 

Areia acumulada na estrada

 

Depois de retirada da via a areia está a ser reposta nas zonas mais sensíveis da praia

 

Fonte: Observatório do Algarve

 

01
Fev09

571: Chuva e vento trazem inundações e quedas de árvores a todo o Algarve

Tempo no Algarve

A chuva intensa que caiu esta madrugada no Algarve voltou a provocar inundações um pouco por todo o Algarve. Foram os casos da zona do Hotel Alfamar, em Albufeira, e ainda da cidade de Lagoa, Loulé, Vilamoura, e de uma casa em Faro, revelou ao barlavento.online fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Algarve.


De acordo com as informações do CDOS, entre as 00h00 e as 08h00 de hoje, domingo, registaram-se, em todo o Algarve, 43 quedas de árvores, das quais sete afectaram automóveis estacionados, e 18 quedas de estruturas, nomeadamente painéis publicitários e cabos eléctricos, tudo devido ao vento forte que se tem feito sentir.



A chuva intensa provocou também inundações em estradas, em especial no concelho de Tavira, onde se mantêm a esta hora cortadas duas vias municipais: as EM 397 entre Asseca e Cachopo e da EM 1236 no sítio do Almargem.



O barlavento.online apurou que o corte destas estradas resulta do transbordo para fora das margens do rio Gilão/ribeira da Asseca e da Ribeira do Almargem.



Segundo o site da Autoridade Nacional de Protecção Civil, não há registo de danos materiais.



A Protecção Civil mantém o alerta amarelo de mau tempo até às 24 horas de hoje, domingo, dia 1.

 


 


Fonte: Barlavento Online

Calendário

Fevereiro 2009

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search