Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Calendário

Setembro 2008

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Google

Comentários recentes

  • Anónimo

    Bom dia, gostaria que atualizassem os dados deste ...

  • Botas de Mulher

    Informação sem dúvida muito útil apar quem pretend...

  • Anónimo

    Boa tardeGostaria de saber qual o horario do barco...

  • Tempo no Algarve

    Olá. Até meados de Outubro serão publicados os mes...

  • Anónimo

    Gostaria de ver os dados relacionados com a temper...

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search

28
Set08

429: Chuvas: Inundações afectam 12 famílias em Olhão e provocam 88 ocorrências em 12 concelhos

Tempo no Algarve

As chuvas intensas registadas hoje em todo o Algarve provocaram 78 inundações, com pelo menos 12 famílias de Olhão a serem afectadas pelas inundações, mas a Segurança Social está a acompanhar os casos, adiantou o autarca olhanense.


 


 


 




Entre as 07:00 e as 16:00 de hoje, a chuva provocou 78 inundações no Algarve, quatro acidentes rodoviários com cinco feridos, três quedas de árvores, dois deslizamentos de massa e a queda de um painel de publicidade em Faro, indicou o Comando Distrital de Operação de Socorros (CDOS).


Neste total de 88 ococrrências derivadas das chuvas intensas, o auxílio à população foi prestado por 300 bombeiros, 430 agentes da protecção Civil e 157 veículos, indicou ainda o comandante Vaz Pinto.


A chuva intensa assolou esta madrugada e manhã os 16 concelhos algarvios, apenas quatro - Alcoutim, Vila do Bispo, Castro Marim e Monchique - é que não registaram inundações, porque nos restantes 12 concelhos houve necessidade da Protecção Civil entrar em acção para auxiliar, adiantou Vaz Pinto.


Olhão e Albufeira foram dois dos concelhos que mais sofreram com a instabilidade meteorológica.


Em Olhão a altura mais crítica neste fim-de-semana foi sábado de manhã com 12 famílias a serem afectadas pelas cheias e com o corte de caminho de ferro entre Moncarapacho e Fuzeta durante algumas horas, adiantou à Lusa o autarca de Olhão, Francisco Leal, referindo que estão a ser tomadas todas as medidas para ajudar a população afectada, nomeadamente com a Segurança Social.


Hoje em Olhão, apesar da chuva se manter foi mais moderada e mesmo com os ribeiros cheios não se identificaram acidentes com gravidade, acrescentou o autarca.


A baixa de Albufeira já havia sofrido várias inundações a semana transacta, tendo voltado a registá-las hoje.


Uma das causas para as inundações deve-se aos facto dos solos terem ficado saturados de água e como não deixaram de conseguir reter a água, deram-se inundações, explicou o comandante Vaz Pinto, referindo que o alerta amarelo accionado no Algarve significa que todos os agentes da Protecção Civil estão em alerta.


Antes do alerta máximo máximo - vermelho - ainda há o alerta laranja.


O Instituto de Meteorologia difundiu, por seu turno, o "aviso laranja" (azul, amarelo, laranja e vermelho) na região, o que significa que a "situação meteorológica de risco moderado a elevado", ou seja, uma precipitação situada entre os 20 e 40 milímetros por hora, com as rajadas de vento que podem atingir os 130 quilómetros por hora (km/h) e uma velocidade média do vento entre os 70e 90 km/h.


O aviso vermelho, o mais grave, significa "situação de risco extremo".


As temperaturas no Algarve rondam esta tarde os 18 graus centígrados de mínima e os 22 de máxima, segundo fonte do sítio da Internet do Instituto de Meteorologia (IM).


Para segunda-feira, o IM não prevê nenhuma situação de risco nem para o Algarve, e para a zona de Faro prevê-se a continuação de aguaceiros e vento moderado com temperaturas entre os 19 e os 24 graus e a mesma previsão para Sagres, com temperatura máxima a baixar para os 22 graus.


Segundo o comandante do CDOS em Faro, o alerta amarelo vai manter-se até segunda-feira à meia-noite.


Para terça-feira o céu limpo regressa.


 


Fonte: LUSA


28
Set08

428: Especialistas estimam que Verão será de seis meses daqui a 50 anos

Tempo no Algarve




Os amantes do bom tempo vão bater palmas, mas as consequências não são de aplaudir. A Primavera em Portugal já tem mais dez dias e o Verão prepara-se para durar cinco ou seis meses daqui por 50 anos, alertam especialistas.


O período legal de época balnear, que começa a 1 de Junho e termina terça-feira, pode ser forçado a uma revisão por causa do aumento da temperatura e da diminuição da chuva, que atraem cada vez mais banhistas à costa portuguesa fora das épocas tradicionais.



"Com o aumento da temperatura média, o que nós chamamos o tempo de Verão vai prolongar-se. Daqui a 50 anos, em vez de dois ou três meses de Verão, vamos ter cinco ou seis", afirma o especialista em alterações climáticas Filipe Duarte Santos, em declarações à Lusa.



Em Portugal, o calor está a chegar antes do Verão e permanece depois da estação acabar: "A temperatura de conforto para ir à praia, que é de 21 ou 22 graus, está a registar-se em mais dias do ano", diz o coordenador científico dos centros de investigação do Instituto de Meteorologia, Pedro Viterbo.



As estatísticas dos últimos 20 anos indicam que o aumento de temperatura é da ordem dos 0,47 graus por década e que a temperatura máxima tem subido durante o Verão (21 de Junho a 21 de Setembro).



Recuando até 1931, verifica-se que os seis anos mais quentes até 2000 ocorreram nos últimos 12 anos do século XX, sendo 1997 o que registou mais calor.



A subida dos termómetros chega assim cada vez mais cedo. Começa a ser em Maio, e já não em Junho, que os veraneantes visitam a praia pela primeira vez no ano.



"Como a variação entre Maio e Junho é de um grau a um grau e meio, pode dizer-se que a temperatura de conforto para ir à praia está a ser antecipada", explica o investigador do Instituto de Meteorologia.



Também na chuva se registam alterações, que os investigadores estimam agravar-se nas próximas décadas, prevendo-se que se concentre mais no Inverno e deixe de ser tão distribuída ao longo do ano.



É com base nas alterações de precipitação e temperatura, também características de cada estação do ano, que Pedro Viterbo revela que nem na meteorologia a tradição é o que era.



"A transição do Inverno para a Primavera [a 21 Março] tem acontecido mais cedo, cerca de dez dias a meio mês", afirma o investigador de meteorologia. Portugal tem registado uma quebra nos níveis de precipitação da ordem dos 80 milímetros por ano e é sobretudo em Março que a diminuição tem sido mais notada.



"Uma das diferenças entre o Inverno e a Primavera é precisamente a precipitação. O final do Inverno tem registado menos chuva, logo pode dizer-se que há uma antecipação da Primavera em uma ou duas semanas", explica Pedro Viterbo.



Esta alteração das estações do ano é apenas meteorológica, pois o que as caracteriza é a duração dos dias e noites, que aumentam ou diminuem ao longo do ano consoante a inclinação do eixo da Terra face ao Sol.



A mudança do clima verifica-se em todo o mundo, estando os cientistas convictos de que é uma consequência da acção poluidora do Homem, nomeadamente no sector dos transportes.



As últimas previsões da comunidade científica apontam para um aumento da temperatura entre os 1,9 e 4,6 graus nas próximas décadas, uma maior frequência das ondas de calor e uma subida do nível do mar agravada pelo derretimento de gelo do Pólo Norte.



Os governos começam agora a estudar estratégias de adaptação às alterações climáticas, reconhecendo que as boas novas para os veraneantes constituem um perigo para as economias e para a saúde pública.



 


Fonte: Publico

28
Set08

427: Forte chuva no Algarve e no Baixo Alentejo

Tempo no Algarve

Uma forte chuva caiu, este domingo, sobre o Baixo Alentejo e o Algarve. A chuva atingiu em particular a zona de Faro e de Portimão e provocou algumas inundações, o que levou o Instituto de Meteorologia a declarar o alerta laranja para estas áreas.

 


Uma forte chuva atingiu, este domingo de madrugada, várias regiões do Algarve e Baixo Alentejo, em particular Faro e Portimão, uma situação que levou o Instituto de Meteorologia a levantar um alerta laranja para estas zonas algarvias.


 


 


Ouvida pela TSF, a meteorologia Maria João Frada indicou que, em Faro, caíram 53 litros/m2 de chuva entre as 4:00 e as 9:00, ao passo que, em Portimão, este valor foi de 30 litros/m2 entre as 5:00 e as 9:00.


 


 


«Esta precipitação forte é acompanhada de trovoada. Estamos a prever que durante o dia de hoje se vá manter esta situação na região Sul. Eventualmente na região Centro, a sul do sistema montanhoso Montejunto-Estrela haverá um aumento temporário de nebulosidade durante a tarde e poderão ocorrer alguns aguaceiros fracos», acrescentou.


 


 


O coordenador da Protecção Civil do Algarve deu conta de algumas inundações na região Sul, em particular no concelho de Albufeira, numa situação que já «recorrente no centro histórico» da cidade.


 


 


Também em declarações à TSF, o comandante Vaz Pinto confirmou ainda alguns problemas em Quarteira, bem como em Moncarapacho e Fuzeta, as duas últimas no concelho de Olhão.


 


 


«Os danos são materiais, principalmente em garagens abaixo do piso de referência e em alguns estabelecimentos comerciais e na via pública. Esta saturação dos solos tem provocado algumas inundações», concluiu.


 




Fonte: TSF


 


http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?headline=98&visual=25&article=365242&tema=27


 


http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?headline=98&visual=25&article=365243&tema=27


 


Fonte: RTP


 

28
Set08

426: Alerta Laranja no Algarve

Tempo no Algarve


Faro
última actualização: : 2008-09-28 09:36
Domingo

28 de Setembro
Chuva Laranja Período: 2008-09-28 10:00 - 2008-09-28 21:59 (UTC) Aguaceiros, localmente fortes, e podendo ser acompanhados de granizo.
Prec.: 21 - 40 Milímetros por Hora
Tempestade Amarelo Período: 2008-09-28 10:00 - 2008-09-28 21:59 (UTC) Frequentes.
 
Costa Amarelo Período: 2008-09-28 10:00 - 2008-09-28 23:59 (UTC) Na costa sul: Ondas de sueste com 2 a 2,5 metros.
Alt. Méd. Ondas: 4 - 5 Metro


 


 


Fonte: IM

Calendário

Setembro 2008

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Google

Comentários recentes

  • Anónimo

    Bom dia, gostaria que atualizassem os dados deste ...

  • Botas de Mulher

    Informação sem dúvida muito útil apar quem pretend...

  • Anónimo

    Boa tardeGostaria de saber qual o horario do barco...

  • Tempo no Algarve

    Olá. Até meados de Outubro serão publicados os mes...

  • Anónimo

    Gostaria de ver os dados relacionados com a temper...

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search