Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Calendário

Agosto 2008

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search

06
Ago08

388: Incêndio em Vale de Boi, Monchique, já está circunscrito

Tempo no Algarve

O incêndio que deflagrou às 18h32 numa zona de matos em Vale de Boi, no sopé da Serra de Monchique, foi declarado circunscrito às 20h10, menos de duas horas depois do seu início.


No local, ainda se mantêm os 58 homens das corporações de bombeiros de Monchique, Silves e Portimão, apoiados por 15 veículos, bem como os dois helicópteros e um helibombardeiro da AFOCELCA, embora com o cair da noite se preveja que os meios aéreos deixem de ser utilizados.



No terreno, continua também uma equipa do Grupo de Intervenção Protecção e Socorro (GIPS), bem como quatro equipas da AFOCELCA.



Neste momento, este é o único incêndio activo em todo o território nacional, de acordo com o site da Autoridade Nacional de Protecção Civil.


 


Fonte: Barlavento Online

06
Ago08

Ranking meteorológico do Algarve

Tempo no Algarve

Dia 5 de Agosto de 2008


 


Temperaturas Máximas:


 


1 - Tavira 29.1 ºC


2 - Sagres 26.2 ºC


3 - Olhão 26.1 ºC


4 - Faro (Aeroporto) 25.8 ºC


5 - São Brás de Alportel (sem dados)


6 - Monchique  (sem dados)


 


Temperaturas mínimas:


 


1 - Sagres 18.7 ºC


2 - Faro (Aeroporto) 20.0 ºC


3 - Olhão 20.0 ºC


4 - Tavira 20.5 ºC


5 - Monchique (sem dados)


6 - São Brás de Alportel (sem dados)


 


Fontes: IM, INAG e CCVT

06
Ago08

387: Novo plano do Parque da Costa Vicentina esquece PROTAL e protege acácias

Tempo no Algarve

Estalou o verniz entre os autarcas de Aljezur e Vila do Bispo e o ICNB. Manuel Marreiros enumera «erros grosseiros» na proposta de revisão do plano de ordenamento do parque natural e classifica a proposta apresentada como «a maior imbecilidade que jamais se conheceu neste país». CCDR também não gostou de ver o PROT esquecido.


Impede novas construções, contraria o Plano Regional de Ordenamento do Território do Algarve e protege florestas de uma espécie infestante.



A proposta de revisão do Plano de Ordenamento do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina faz tudo isto e ainda consegue demarcar cartas «com uma falta de rigor impressionante».



Os erros são apontados pelos presidentes das Câmaras de Aljezur e Vila do Bispo, que, na passada quarta-feira, abandonaram em protesto a reunião da Comissão Mista de Coordenação do processo de revisão do plano.



Os dois autarcas vinham avisando há vários meses o Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade (ICNB) para a necessidade de corrigir estes aspectos nos documentos preparatórios.



Embora o despacho do Conselho de Ministros que ordena a revisão do plano date de 2000, só nos últimos dois anos se têm realizados trabalhos mais intensos nesse sentido.



O presidente da Câmara de Aljezur Manuel Marreiros diz-se «chocado» com o rumo desses trabalhos e chega a adivinhar que a nova versão do plano «arrisca-se a ser a maior imbecilidade de ordenamento do território que jamais se conheceu neste país».



A gota de água, para si, foi a «omissão total» das disposições definidas pelo Plano Regional de Ordenamento do Território (PROT), aprovado em Agosto de 2007. «[Os técnicos do Parque Natural] afirmaram que não seria respeitado o PROT, numa clara violação da obrigação de compatibilização com este plano regional, violando igualmente o disposto no Regime Jurídico dos Instrumentos de Gestão Territorial».



Em causa estão as quatro mil novas camas turísticas, enquadradas em Núcleos de Desenvolvimento Turístico, que o PROT prevê para os dois concelhos algarvios da Costa Vicentina.



O ICNB terá adiantado, na reunião da Comissão Mista, que o novo documento orientador do ordenamento do parque não iria prever quaisquer novas construções, além das existentes, excepto as construções agrícolas.



Os autarcas algarvios não gostaram. Manuel Marreiros recorda que se opôs ao PROT no momento da sua aprovação, mas garante que não aceita «que seja agora o ICNB a nos querer retirar o pouco que o plano regional nos dá».



Até mesmo o representante da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve terá mostrado algum desagrado perante a omissão dos normativos definidos pelo plano regional.



O autarca de Aljezur vai frisando que o ICNB foi «atempadamente avisado» para a inobservância do que é definido pelo PROT, pelo que considera que «não pode ser entendida como um lapso do processo».



Outro dos «erros grosseiros» da proposta de revisão apontados é a classificação de florestas de acácias como espaços de valor ambiental, quando se trata de uma espécie exótica e infestante. Há várias manchas de floresta de acácias no concelho, como uma junto à Praia de Odeceixe, que surgem na proposta de revisão como espaços de elevado valor natural, por albergarem espécies protegidas.



Manuel Marreiros recorda que, quem afirma isto, o ICNB, é a mesma instituição que surge como parceira da autarquia num projecto de erradicação de espécies infestantes, nomeadamente acácias.



O projecto, no valor de três milhões de euros, candidatou-se, inclusive, ao Programa Life, devendo estar próxima a sua avaliação por parte da União Europeia.



As críticas estendem-se ainda à forma como os terrenos estão a ser classificados. «Recorre-se à fotografia aérea e, com isso, consegue-se ter áreas demarcadas em carta com circunferências perfeitas, que, na verdade, correspondem a zonas regadas com pivots de rega, é inacreditável», observa o autarca.



A classificação em função das culturas agrícolas existentes ameaça ainda a que «o plano tenha que ser alterado todos os meses, logo que as culturas vão mudando no terreno».



O «barlavento» tentou, por diversas vezes, obter uma resposta do ICNB a estas críticas, mas nunca foi possível estabelecer contacto.

 


 


Fonte: Barlavento

Calendário

Agosto 2008

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search