Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Calendário

Julho 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Google

Comentários recentes

  • Anónimo

    Horários e preços já muito desatualizados.E para a...

  • Tempo no Algarve

    Boa noite. Hoje já foi publicado os dados climatol...

  • Anónimo

    Bom dia, onde estão os dados climatológicos refere...

  • Anónimo

    Bom dia, gostaria que atualizassem os dados deste ...

  • Botas de Mulher

    Informação sem dúvida muito útil apar quem pretend...

Pesquisa

Custom Search

subscrever feeds

Mais sobre mim

15
Jul08

Ranking meteorológico do Algarve

Tempo no Algarve

Dia 14 de Julho de 2008


 


Temperaturas Máximas:


 


1 - São Brás de Alportel 29.6 ºC


2 - Tavira 29.2 ºC


3 - Faro (Aeroporto) 28.3 ºC


4 - Olhão 28.3 ºC


5 - Sagres 27.1 ºC 


6 - Monchique 24.2 ºC


 


Temperaturas mínimas:


 


1 - Sagres 16.2 ºC


2 - Monchique 16.6 ºC


3 - São Brás de Alportel 17.0 ºC


4 - Olhão 18.1 ºC


5 - Tavira 19.3 ºC


6 - Faro (Aeroporto) 19.6 ºC


 


Fontes: IM, INAG e CCVT

15
Jul08

361: Director coordenador da REN diz que Apagão pode voltar a acontecer

Tempo no Algarve

Artur Lourenço: "Algarve é das regiões com mais fragilidade na rede de distribuição"
No passado dia 11 de Julho toda a região algarvia ficou sem electricidade durante 14 minutos, das 10:51 às 11:05 horas. Contactada pelo Região Sul a Rede Eléctrica Nacional (REN) disse que o corte surgiu inesperadamente quando funcionários faziam “ensaios normais” na Sub-Estação de Sines, salientando que o problema se deveu à “fragilidade da rede de transporte de electricidade no Algarve” que “é das mais fracas do país”. Em entrevista a este jornal, o director coordenador da REN, Artur Lourenço, diz que o consumo no Algarve está “a crescer a ritmo muito elevado” e que a solução só passa pelo reforço da rede.

Concretamente, o que levou ao apagão total no Algarve no passado dia 11?

A REN estava a proceder a ensaios na subestação de Sines para a entrada na Rede de uma nova central de cogeração naquela zona. Durante o ensaio deu-se uma falha técnica no sistema que impediu o transporte de energia para grande parte do sul do país. Como se tratava de um ensaio estávamos particularmente atentos ao sistema e, felizmente, foi possível restabelecer o abastecimento em apenas 14 minutos.

No imediato, fonte da REN falou ao Região Sul sobre “fragilidade na rede de transporte” na região algarvia, e que a situação “podia voltar a verificar-se”. Porquê?

É público que o Algarve é uma das regiões que mais fragilidade apresenta na rede de transporte de energia. Por outro lado o consumo de energia tem crescido a um ritmo muito elevado. O carácter sazonal dos picos de consumo é também uma dificuldade com que temos de lidar. É exactamente por estas razões que a REN tem em curso um fortíssimo plano de investimentos, a que chamamos via do infante da energia, para a região. A concretização deste plano é essencial para garantir a segurança do abastecimento. Até lá não estamos livres de que este tipo de situações não se voltem a repetir. Os problemas estão perfeitamente identificados e a solução passa pela execução dos investimentos que já estão no plano de investimentos da empresa que muito recentemente foi apresentado à CCDR Algarve. Recordo que o plano prevê novas linhas, o reforço das actuais e o estabelecimento de uma interligação com a Andaluzia (Tavira-Guilhena). Talvez o mais importante destes projectos seja a introdução de uma nova linha de 400 kv que, caso estivesse em funcionamento, evitaria este corte de energia. Este plano permitirá duplicar a capacidade energética da região.

Existem entraves.

Eu não lhe chamaria entraves. Mas é inútil negar que as contestações à posteriori dos prazos de consulta pública, influenciam negativamente os prazos estabelecidos. Repare que todas as infra-estruturas da REN estão sujeitas a Estudos de Avaliação de Impacto Ambiental. Durante esse estudo as partes interessadas estão convidadas a discutir e a participar no planeamento. Os nossos investimentos decorrem de acordo com um cronograma de trabalhos. A interrupção, à posteriori, desses trabalhos tem sempre uma influência negativa na evolução da rede de transporte. A REN é muito sensível às preocupações apresentadas e a segurança do abastecimento e das populações é, para nós, um valor inegociável. Temos feito um enorme esforço no sentido de esclarecer e informar as populações. A resposta passa evidentemente por aí: mais informação e mais esclarecimento.

Como decorre o processo da via do infante da energia, que foi apresentado em Abril último como uma infra-estrutura que estaria pronta em 2010?

A REN é apenas a concessionária. Mas estamos cientes da importância que este plano tem para a fiabilidade e segurança do abastecimento da região. Da nossa parte podemos garantir que em 2010 os mais importantes trabalhos estarão mesmo concluídos.
 

 

Fonte: Região Sul

Calendário

Julho 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Google

Comentários recentes

  • Anónimo

    Horários e preços já muito desatualizados.E para a...

  • Tempo no Algarve

    Boa noite. Hoje já foi publicado os dados climatol...

  • Anónimo

    Bom dia, onde estão os dados climatológicos refere...

  • Anónimo

    Bom dia, gostaria que atualizassem os dados deste ...

  • Botas de Mulher

    Informação sem dúvida muito útil apar quem pretend...

Pesquisa

Custom Search

subscrever feeds

Mais sobre mim