Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Calendário

Julho 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search

07
Jul08

353: Feira de Parques Naturais aposta nas empresas

Tempo no Algarve

Um enfoque nas empresas que se dedicam ao turismo de natureza e uma bolsa de turismo, onde profissionais do sector turístico poderão fazer negócios, são duas das novidades da terceira edição da Feira Nacional de Parques Naturais e Ambiente, que vai decorrer em Olhão, entre 24 e 27 de Julho.


A primeira e única feira que juntou áreas protegidas de todo o país e até da vizinha Espanha num só espaço volta este ano a ser pioneira, ao promover um encontro nacional de empresas de Ecoturismo certificadas. Ao todo, estarão presentes mais de 50 empresas, que operam de Norte a Sul do país e nas Ilhas.



Além de mostrarem os produtos que têm para oferecer, as empresas vão promover actividades ligadas à sua área de trabalho, dirigidas aos visitantes. Haverá iniciativas em sectores tão distintos como mergulho, montanhismo, pedestrianismo, turismo equestre e observação de aves.



A aposta no mundo empresarial ligado ao ambiente «é para manter no futuro», revelou ao «barlavento» Marcos Bartilotti, responsável pela direcção e programação da feira. Uma medida que visa «dar outra dimensão ao evento e atrair pessoas de todo o país».



Nos dois primeiros anos, a feira teve uma componente mais institucional e científica. Vertente que se irá manter este ano, com a continuidade dos debates e palestras.



Um dos pontos altos da iniciativa será o seminário internacional sobre o tema «Ecoturismo na Conservação da Natureza». «O seminário deste ano está muito forte. Já no ano passado foi um sucesso», assegurou.



Outra novidade, que Marcos Bartilotti considera uma vitória, é a abertura da Quinta do Marim aos visitantes da Feira de Parques Naturais. «Serão promovidas diversas actividades dentro da sede do Parque Natural da Ria Formosa.



Entre elas, workshops, palestras e visitas guiadas ao Centro de Recuperação de Aves», revelou. As empresas presentes também irão promover actividades neste espaço.



Destaque ainda para a «grande representação espanhola» que virá a Olhão. Além de áreas protegidas do país vizinho, também vão marcar presença «empresas que operam dentro de parques naturais».



No que toca a entidades portuguesas, estarão presentes áreas protegidas de todo o país, bem como os «Parques Ecológicos de Gaia e do Funchal».



O Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade continua a ser um dos principais parceiros da Câmara de Olhão, na organização do evento.



Em 2008, também a associação algarvia Almargem se junta ao lote de organizadores.

À semelhança de outros anos, a feira vai ter associada uma componente mais cultural.



Além da já habitual exposição «Design for Future», a terceira edição da feira contará com uma «Fotobiografia da água», uma mostra de Paulo Magalhães.



Ao mesmo tempo, será promovido um mercado de produtos regionais e de agricultura biológica. Uma mostra de livros sobre ambiente e conservação de natureza completa o programa cultural desta iniciativa.

 


 


Fonte: Barlavento Online

07
Jul08

352: Vulcões: Novo ciclo geológico da Terra pode estar a começar junto à Península Ibérica

Tempo no Algarve

Os vulcões existentes em Portugal continental estão extintos mas o planeta pode estar a entrar num novo ciclo geológico, com uma zona de subducção a sudoeste da Península Ibérica, e a actividade vulcânica não está excluída.


 


"Com base na distribuição dos sismos, há quem diga que podemos estar a entrar num novo ciclo geológico, que poderá ter como consequência o vulcanismo", afirmou o geólogo José Francisco à agência Lusa.



Na origem do processo estará um fenómeno de subducção, ou seja o mergulho de uma placa sob outra - no caso concreto, da placa oceânica sob a placa continental, em cujo extremo está Portugal - explicou o investigador da Universidade de Aveiro.



De uma forma genérica, o efeito pode ser visto em http://pt.wikipedia.org/wiki/Zona_de_subducção.



O investigador alertou, todavia, que - a confirmar-se esta tese - "o vulcanismo apenas se manifestará dentro de milhões de anos", pois a própria subducção leva muito tempo a concretizar-se.



No continente, a actividade vulcânica mais recente tem já cerca de 70 milhões de anos e registou-se no Complexo Vulcânico de Lisboa, cujos 200 quilómetros quadrados se estendem da capital a Torres Vedras, passando por Cascais, Sintra ou Mafra (onde permanece uma chaminé vulcânica de basalto, o Penedo de Lexim).



"Apesar de o complexo estar extinto há tanto tempo, ainda há uma chaminé vulcânica junto à antena da televisão em Monsanto, como houve em Alcabideche", indicou Victor Hugo Forjaz, director do Observatório Vulcanológico e Geotérmico dos Açores, acrescentando que muitos vestígios foram, ao longo dos anos, "cobertos pelo casario, pelos bairros".



Um vulcão é declarado extinto se não teve manifestações exteriores de actividade nos últimos 10 mil anos "e quando os estudos científicos demonstram que debaixo dele não há calor, não há magma que o possa alimentar", explicou Victor Forjaz, acrescentando que "é considerado adormecido se teve erupções recentes ou se tem, à superfície, manifestações de actividade", como fumarolas.



Segundo o especialista, a actividade vulcânica é anunciada "pelo aumento da temperatura do solo com meses de antecedência, pelo aumento da sismicidade e pela variação dos campos magnético e gravimétrico, que são indícios de perigo".



E o que causa uma erupção vulcânica? "O acumular de energias durante um certo número de séculos e factores externos, como uma conjugação de fases da lua e do sol e a existência de forças laterais e verticais na crosta terrestre", esclareceu o director do Observatório.



"Mas todos os investigadores concordam que não há hipótese de os vulcões entrarem em actividade no continente", assinalou, numa posição reiterada por José Francisco, da Universidade de Aveiro, que indicou à Lusa mais alguns vestígios de vulcanismo.



"Na Faixa Piritosa Ibérica, que abrange o Baixo Alentejo e continua para Espanha, o vulcanismo submarino teve forte expressão no início do período Carbónico (360 a 300 milhões de anos), levando à formação de jazigos minerais como a mina de Neves Corvo, a mais importante em actividade em Portugal", exemplificou.



No entanto, tantos milhões de anos passados, os vestígios estão erodidos, "sendo muito difícil saber qual a morfologia do aparelho vulcânico que existiu no Alentejo", pois tanto pode ter assumido a forma de cone vulcânico como pode ter-se apresentado sob a forma de fissuras que expeliram lava.



Em Sines, também são detectáveis "duas ou três chaminés", adiantou Victor Hugo Forjaz à Lusa, assinalando ainda a existência de um complexo vulcânico no Algarve.



Associado à Serra de Monchique, este complexo teve derradeiros sinais de actividade há 72 ou 75 milhões de anos, sendo ainda observável uma chaminé vulcânica na Praia da Luz, perto de Lagos.



Os vestígios de actividade surgem ainda noutras regiões, como no Distrito de Leiria (Nazaré, Peniche, Caldas da Rainha, Leiria) mas, seja devido ao desgaste causado pela passagem dos anos ou ao desconhecimento de quem é leigo na matéria, não é fácil detectá-los, como assinalou José Francisco.



"Muitas vezes as pessoas passam ao lado da história geológica, o público não sabe o que tem debaixo dos pés, de que é que as rochas por onde passamos todos os dias são testemunho", concluiu o geólogo da Universidade de Aveiro.


 


Fonte: LUSA

07
Jul08

351: Incêndio em Alcoutim em fase de rescaldo

Tempo no Algarve

O incêndio que deflagrou durante a noite e madrugada de hoje numa zona de mato em Ponte Vascão, concelho de Alcoutim, distrito de Faro, entrou em rescaldo às 08h27, segundo informação da Autoridade Nacional da Protecção Civil (ANPC).


 


Nas operações de rescaldo ao fogo, que eclodiu às 00h40, estão 41 bombeiros,apoiados por 10 viaturas.


 


O Instituto de Meteorologia prevê para hoje um risco "Máximo" de incêndio num núcleo dos concelhos de Santarém, Castelo Branco e Portalegre.


 


Os distritos de Bragança, Viseu, Guarda, Cstelo Branco, Coimbra, Portalegre, Santarém, Beja e Faro apresentam hoje uma classe de risco "Muito Elevado".


 


Domingo foi o dia do mês de Julho com mais fogos florestais (64) e com maior número de meios envolvidos: 1.470 bombeiros e 393 viaturas.


 


Fonte: Observatório do Algarve


07
Jul08

350: Previsão meteorológica para a semana de 7 de Julho a 13 de Julho de 2008

Tempo no Algarve

Previsão meteorológica no Algarve para os próximos dias:


  


Dia 7 (2ªfeira) - Céu pouco nublado temporiamente por nuvens altas. Vento  moderado de noroeste.  Pequena descida da temperatura. 


 


Máximas: 21ºC - 28ºC


mínimas: 15ºC - 20ºC


 


Estado do mar: Ondas de sudoeste com 1 metro. Temperatura da água do mar: 19ºC - 20ºC


 


Dia 8 (3ªfeira)  - Céu  pouco nublado. Vento moderado de noroeste.


 


Máximas: 22ºC - 29ºC


mínimas: 15ºC - 19ºC


 


Estado do mar: Ondas de sudoeste com 1  metro. Temperatura da água do mar: 19ºC - 20ºC


 


Dia 9 (4ªfeira) - Céu pouco nublado. Vento fraco a moderado de  nooeste.


 


Máximas: 23ºC - 32ºC


mínimas: 15ºC - 19ºC


 


Estado do mar: Ondas de sudoeste com 1 metro.


 


Dia 10 (5ª feira) - Céu pouco nublado. Vento fraco a moderado de noroeste. Pequena subida de temperatura.. 


 


Máximas: 23ºC - 31ºC 


mínimas: 16ºC - 20ºC


 


Estado do mar: Ondas de sudoeste com 1 metro..


 


Dia 11 (6ªfeira)  - Céu  pouco nublado ou limpo. Vento fraco a moderado de noroeste. Pequena subida de temperatura.


 


Máximas: 25ºC - 30ºC 


mínimas: 12ºC - 20ºC


 


Estado do mar: Ondas de sudoeste com 1 metro.


 


Dia 12 (Sábado)  - Céu pouco nublado.. Vento fraco a moderado de noroeste.


 


Máximas: 20ºC - 28ºC


mínimas: 14ºC - 20ºC


 


Estado do mar: Ondas de sudoeste com 1 metro.


 


Dia 13 (Domingo) - Céu pouco nublado temporiamente nublado por nuvens altas. Vento fraco a moderado de noroeste.


 


Máximas: 20ºC - 27ºC


mínimas: 17ºC - 22ºC


 


Estado do mar: Ondas de sudoeste com 1 metro.

07
Jul08

349: Risco de Incêndio no Algarve e Previsão UV

Tempo no Algarve

Dia 7 de Julho de 2008


 


O risco de incêndio para o Algarve (ao nível de concelhos) será o seguinte:


 


Moderado - Olhão.


 


Elevado - Vila do Bispo, Lagoa, Albufeira, Faro e Vila Real de Santo António..


 


Muito Elevado - Aljezur, Lagos, Portimão, Silves, Loulé, São Brás de Alportel, Tavira, Castro Marim e Alcoutim.


 


Máximo - Monchique


 


 


Previsão UV


 


No Algarve o UV será de 9 (Nível muito alto) entre as 11 horas e as 16 horas.


 


Fonte: IM

Calendário

Julho 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search