Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Calendário

Maio 2008

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Google

Comentários recentes

  • Anónimo

    Horários e preços já muito desatualizados.E para a...

  • Tempo no Algarve

    Boa noite. Hoje já foi publicado os dados climatol...

  • Anónimo

    Bom dia, onde estão os dados climatológicos refere...

  • Anónimo

    Bom dia, gostaria que atualizassem os dados deste ...

  • Botas de Mulher

    Informação sem dúvida muito útil apar quem pretend...

Ofertas de Emprego - Faro

Pesquisa

Custom Search

subscrever feeds

Mais sobre mim

09
Mai08

262: “Litoral e Temporal… Evolução e Destruição” em debate

Tempo no Algarve

A próxima edição do Café Oceano, que assinala o terceiro aniversário da iniciativa, conta com a participação da Tertúlia Farense. “Litoral e Temporal… Evolução e Destruição” é o tema em foco no dia 14 de Maio, no Café Aliança.



Óscar Ferreira, docente e investigador da Faculdade de Ciências do Mar e do Ambiente (FCMA) da Universidade do Algarve (UALg), é o orador convidado e vai falar sobre a sua especialidade, a gestão costeira.



A evolução da zona costeira é consumada por impulsos, associados a ocorrências de tempestades, que deixam marcas permanentes da sua actuação, como é o caso do recuo das arribas, que com o passar do tempo são disfarçadas pela acção de outros mecanismos como pela recuperação dunar.



Segundo Óscar Ferreira, muitas das vezes, atraídos pela beleza “temos desenvolvido uma ocupação próxima do limite, quebrando regras básicas de precaução e denotando uma impressionante atracção pelo abismo”. Mas como resultado dessa acção “muitas vezes construindo muros, colocando pedra ou cimentando arribas” altera-se e destrói-se o património natural, conclui.



Perante este cenário, o docente da FCMA pretende, a partir das 18:30 horas, propor um olhar sobre esta realidade actual que suscita muitas vezes discussões de base ambiental, sócio-económica ou puramente de crença e opinião.

 


Fonte: Região Sul

09
Mai08

261: Europa "oferece" ao Algarve 1 Smart por hora

Tempo no Algarve

 


Entre 1983 e o final deste ano, 25 anos e quatro quadros comunitários depois, a Europa está a enviar para o Algarve uma média de 9.300 euros por hora, ou 219 mil euros por dia – o preço de um T3 numa cidade algarvia média. E não foi só o betão, nem as acessibilidades, que mudaram a face do Algarve.


“Às vezes é injusto pensar que foi só em betão que o Algarve ficou a ganhar com a adesão à União Europeia”, sustenta o presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, justificando contudo que “essa será porventura a face mais visível das mudanças estruturais e daí que se esqueçam as outras”.


“As outras” foram por exemplo, logo no período de pré-adesão (1983/1993), os 4,4 milhões de euros para saneamento básico, numa altura em que a quase totalidade dos esgotos da região eram despejados directamente no mar sem tratamento.


Um esforço que foi reforçado no (mais curto) período de 1986 a 1989, com os dinheiros do FEDER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional) para conclusão do saneamento, acessibilidades e educação, no valor de 69 milhões de euros.


Depois do I Quadro Comunitário, de 1990 a 1994 (239 milhões de euros), reservado em boa parte à renovação urbana e ao apoio às zonas industriais, a “parte de leão” de todos estes anos veio no II Quadro (1994/1999), com 755 milhões de euros do Fundo de Coesão, e sobretudo no III Quadro (2000/2006), anos em que a Europa mandou para o Algarve 1.161 milhões de euros. Neste último período, qualquer coisa como 454 mil euros por dia.


Por via da saída da região da zona de investimentos prioritários – isto é, das “regiões pobres” - estes últimos valores descem bastante no actual quadro comunitário (o chamado QREN, ou Quadro de Referência Estratégica Nacional), que balizará as transferências comunitárias até 2013: serão 674 milhões de euros a entrar, um pouco mais de metade do que entrou nos últimos anos.


 


Fonte: Observatório do Algarve


Calendário

Maio 2008

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Google

Comentários recentes

  • Anónimo

    Horários e preços já muito desatualizados.E para a...

  • Tempo no Algarve

    Boa noite. Hoje já foi publicado os dados climatol...

  • Anónimo

    Bom dia, onde estão os dados climatológicos refere...

  • Anónimo

    Bom dia, gostaria que atualizassem os dados deste ...

  • Botas de Mulher

    Informação sem dúvida muito útil apar quem pretend...

Ofertas de Emprego - Faro

Pesquisa

Custom Search

subscrever feeds

Mais sobre mim