Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Calendário

Abril 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Google

Comentários recentes

  • Anónimo

    Horários e preços já muito desatualizados.E para a...

  • Tempo no Algarve

    Boa noite. Hoje já foi publicado os dados climatol...

  • Anónimo

    Bom dia, onde estão os dados climatológicos refere...

  • Anónimo

    Bom dia, gostaria que atualizassem os dados deste ...

  • Botas de Mulher

    Informação sem dúvida muito útil apar quem pretend...

Pesquisa

Custom Search

subscrever feeds

Mais sobre mim

16
Abr08

226: Algarve pode poupar milhões de euros com «Carta Energética do concelho»

Tempo no Algarve

O Algarve pode poupar vários milhões de euros em consumos energéticos depois de aderir à "Carta Energética do concelho", um projecto que permite conhecer os consumos reais das autarquias desde a electricidade à água.


Catorze das 16 câmaras algarvias, à excepção de Faro e São Brás de Alportel, estão a aderir à "Carta Energética do concelho", indicou a Agência Regional de Energia Ambiental do Algarve (AREAL).

"Tal como há a "Carta Educativa", que é o planeamento da rede escolar, há a "Carta Energética" que é um plano com a descrição dos fluxos energéticos do concelho, explicou à Lusa Macário Correia, o presidente da AREAL.

No fundo é ter uma política energética a nível concelhio que permite saber que poupanças se podem efectuar, e que podem chegar a vários milhares de euros, defendeu Macário Correia.

"Saber o que é que gastamos de energia e de onde é que ela vem, e por outro lado, ver onde se pode reduzir os consumos e onde se podem fazer melhorias de eficiência energética" são alguns dos objectivos, explicou Macário Correia.

O director da AREAL José Torrão, por seu turno, recordou que num estudo realizado entre 2001 e 2006, em todos os concelhos algarvios, excepto Lagoa e São Brás de Alportel, conseguia-se poupar "1,4 milhões de euros sem um tostão de investimento" só na melhoria de contratos dos consumidores de meia tensão e baixa tensão especial.

Conhecer os consumos reais de energia eléctrica e compará-los com a factura da EDP pode permitir poupar, só em iluminação pública, entre dois a três mil euros por ano numa Câmara como a de Albufeira, mencionou ainda o director da agência AREAL.

A "Carta Energética" é uma espécie de "google earth" (pesquisa com imagens de satélite, terrenos e edificações a três dimensões) que com mapas normais e fotos aéreas permite fazer um "zoom" num sítio da Internet e ver os edifícios das câmaras.

Todos os consumos, auditorias energéticas, aparelhos electrodomésticos, projectos realizados e a decorrer, entre outras informações, é possível conhecer através da "Carta Energética do concelho", enumera José Torrão, da AREAL.

"Os edifícios camarários vão estar georeferenciados o que vai permitir saber, por exemplo, quanto gastam em iluminação pública", acrescenta, referindo que a maior das câmaras "só sabe quanto paga, mas não sabe quanto gasta detalhadamente para poder poupar.

Serve também de prova para perceber se as facturas estão correctas e poder contrapô-las com outras informações credíveis, sustenta a AREAL, empresa que está a concretizar o projecto Carta Energética do concelho.

As Câmara de Albufeira e Tavira são as que estão em fase mais avançada no processo, logo seguidas das autarquias de Lagos, Portimão e Aljezur, enquanto que Loulé está ainda em fase de estudo.

Faro e São Brás de Alportel ainda não mostraram vontade de estabelecer o protocolo com a AREAL, informou aquela agência.

A Lusa contactou a Câmara de Faro, e segundo o presidente José Apolinário, aquela autarquia "prefere tirar partido do protocolo estabelecido entre a Associação Nacional de Municípios Portugueses e a EDP para fazer estudos de controlo energético".

A AREAL é uma associação de direito privado sem fins lucrativos e foi constituída em Julho de 2000 no âmbito do Projecto SAVE II da Comunidade Europeia.


 


Fonte: LUSA

16
Abr08

225: Chuvas de Abril melhoraram seca de Março

Tempo no Algarve
A situação de seca meteorológica existente em Março em todo o território foi entretanto desagravada devido às chuvas que caíram na segunda semana de Abril.

De acordo com o último relatório mensal sobre informação climática, metade do país estava em Março em situação de seca moderada, 13 por cento em seca severa e 37 por cento em seca fraca, o que significa que todo o território continental português estava com cenário de seca.


A situação pior dizia respeito às zonas litorais do Porto e Viana do Castelo e ainda a uma área que se estendia em linha recta, sensivelmente, de Coimbra a Castelo Branco.


A meteorologista Vanda Cabrinha do serviço de Climatologia do IM disse hoje à Lusa que se hoje fosse feita uma nova análise "iria haver um desagravamento" da situação de seca.


"Houve regiões onde já choveu mais do que a média do mês [de Abril], nomeadamente em Castelo Branco, Vila Real e Faro", adiantou.


A situação de seca meteorológica registada em Março difere totalmente da ocorrida no mesmo mês do ano passado, altura em que apenas 18 por cento do território estava com seca fraca.


Comparativamente com o mês de Fevereiro, houve em Março um agravamento no que diz respeito à seca severa que passou de quatro por cento do território para 13 por cento, sublinhou a meteorologista.


Este agravamento é justificado pelo facto de o mês de Março ter sido considerado como "extremamente seco" a "seco" em todo o território.


A precipitação acumulada no período entre 01 de Setembro de 2007 e 28 de Março de 2008 foi inferior em 80 por cento aos valores médios verificados entre 1961-1990, em todo Portugal continental.


Quanto às temperaturas, o mês de Março foi o segundo mais frio do século XXI, no que respeita ao valor médio da temperatura mínima do ar (6,26 graus).


Foi também o segundo mais baixo dos últimos 19 anos, atendendo a que o valor mais baixo, de seis graus Celsius, se verificou em 2004.


A temperatura média mínima do ar do mês de Março é de 6,46 graus.


A seca meteorológica pode não corresponder às secas hidrológica ou agrícola, apesar de o índice de precipitação ser um parâmetro a ter em conta na seca agrícola, explicou a fonte do IM.


 


Fonte: LUSA


16
Abr08

Ranking meteorológico do Algarve

Tempo no Algarve

Dia 14 de Abril de 2008



Temperaturas Máximas:


 


1 - Tavira 21.8 ºC


2 - Olhão 20.7 ºC


3 - Faro (Aeroporto) 20.2 ºC


4 - Sagres 19.2 ºC


5 - São Brás de Alportel 19.0 ºC


6 - Monchique 12.7 ºC


 


Temperaturas mínimas:



1 - Monchique 5.6 ºC


2 - Sagres 7.9 ºC


3 - São Brás de Alportel 9.5 ºC


4 - Olhão 9.8 ºC


5 - Faro (Aeroporto) 11.0 ºC


6 - Tavira 11.6 ºC


 


Dia 15 de Abril de 2008



Temperaturas Máximas:



1 - Tavira 21.2 ºC


2 - Olhão 20.5 ºC


3 - Faro (Aeroporto) 20.2 ºC


4 - São Brás de Alportel 18.8 ºC


5 - Sagres 18.1 ºc


6 - Monchique 13.6 ºC


 


Temperaturas mínimas:



1 - Monchique 9.3 ºC


2 - Sagres 10.3 ºC


3 - São Brás de Alportel 11.3 ºC


4 - Olhão 11.6 ºC


5 - Tavira 11.6 ºC


6 - Faro (Aeroporto) 12.7 ºC


 


Fontes: IM, INAG e CCVT


Calendário

Abril 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Google

Comentários recentes

  • Anónimo

    Horários e preços já muito desatualizados.E para a...

  • Tempo no Algarve

    Boa noite. Hoje já foi publicado os dados climatol...

  • Anónimo

    Bom dia, onde estão os dados climatológicos refere...

  • Anónimo

    Bom dia, gostaria que atualizassem os dados deste ...

  • Botas de Mulher

    Informação sem dúvida muito útil apar quem pretend...

Pesquisa

Custom Search

subscrever feeds

Mais sobre mim