Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Calendário

Fevereiro 2008

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
242526272829

Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Google

Comentários recentes

  • Anónimo

    Horários e preços já muito desatualizados.E para a...

  • Tempo no Algarve

    Boa noite. Hoje já foi publicado os dados climatol...

  • Anónimo

    Bom dia, onde estão os dados climatológicos refere...

  • Anónimo

    Bom dia, gostaria que atualizassem os dados deste ...

  • Botas de Mulher

    Informação sem dúvida muito útil apar quem pretend...

Pesquisa

Custom Search

subscrever feeds

Mais sobre mim

04
Fev08

124: Olhanense já é 4º classificado na Liga de Honra

Tempo no Algarve

O Olhanense subiu hoje ao quarto lugar da Liga de Honra em futebol, ao bater o Penafiel por 3-1, em encontro disputado no Estádio José Arcanjo, em Olhão, a contar para a 18ª jornada.


O conjunto algarvio venceu de forma justa, marcando a evidente superioridade evidenciada ao longo do encontro, embora tenha beneficiado do facto de o seu adversário - agora último classificado, em virtude da vitória do Portimonense no reduto do Feirense - ter ficado em inferioridade numérica aos 62 minutos.

Com o triunfo, Diamantino Miranda manteve o registo caseiro inexpugnável desde que chegou a Olhão (três vitórias em outros tantos jogos) e viu o seu conjunto chegar-se ao topo da tabela: segue a apenas três pontos do segundo colocado, o Vizela.

O primeiro quarto de hora foi pouco emocionante e concluiu-se com uma oportunidade clamorosa de Djalmir (14 minutos): isolado, tentou o chapéu, que ficou a meio caminho e foi cortado por Franco.

O ascendente dos locais raramente culminou em lances de apuro, com os avançados locais a serem muitas vezes apanhados em fora-de-jogo, mostrando-se incapazes de criar perigo junto da baliza de Palatsi.

A um minuto do intervalo, porém, o Olhanense inaugurou o marcador: Toy foi até à linha de fundo, pela direita, centrou, Palatsi defendeu para a frente e Ricardo Silva, na recarga, atirou a contar.

Poucos minutos depois do reatamento, a equipa da casa aumentou a vantagem, num desviou infeliz de Hélder Sousa, depois de um centro de Guga.

O Penafiel respondeu rapidamente, num lance iniciado no árbitro: Guga tentou passar a bola a meio-campo, mas esta embateu em Rui Costa e os forasteiros iniciaram um contra-ataque concluído com golo de Bacari.

Pouco depois, ante um Olhanense agora a tremer com o golo adversário, Lourenço viu o vermelho directo (por palavras) e traiu as possibilidades de o Penafiel poder chegar ao empate.

Aos 67 minutos, Djalmir correu pela esquerda, entrou na área e foi travado por Dias, que viu o segundo amarelo e consequente vermelho, deixando os visitantes com nove elementos.

Djalmir converteu a respectiva grande penalidade e fez o 3-1 final, embora o Olhanense, com mais dois elementos, ainda tivesse desperdiçado algumas oportunidades.



Jogo no Estádio José Arcanjo, em Olhão.

Olhanense - Penafiel, 3-1

Ao intervalo: 1-0

Marcadores:

1-0, Ricardo Silva, 44 minutos.

2-0, Helder Sousa, 54 (própria baliza).

2-1, Bacari, 58.

3-1, Djalmir, 68 (grande penalidade).



Equipas:

- Olhanense: Bruno Veríssimo, Bruno Mestre, Marco Couto (Steven Vitória, 84), Javier Cohene, Hugo Luz, Paulo Vinicius, Messi (Jaime, 74), Guga, Toy, Djalmir e Ricardo Silva (Fumo, 78).

(Suplentes: Paulo Ribeiro, Sandro, Loukima, Fumo, Steven Vitória, Gomis e Jaime).

- Penafiel: Palatsi, João Pedro (Bacari, 46), Franco, Kelly, Pedro Araújo, Helder Sousa, Paulo Gomes (Ferreira, 73), Lourenço, Dias, Guedes (Rui Sampaio, 73) e Bakero.

(Suplentes: Avelino, Celso, Ferreira, Rafa, Rui Sampaio, Fabrício e Bacari).



Árbitro: Rui Costa (Porto).

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Ricardo Silva (07), Dias (33 e 67), Kelly (49) e Pedro Araújo (93). Cartão vermelho directo para Lourenço (62). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Dias (67).

Assistência: Cerca de 2.000 espectadores.


Fonte: LUSA

04
Fev08

123: Lince Ibérico pode ser utopia

Tempo no Algarve
O felino mais ameaçado do mundo vai voltar ao Algarve ainda antes do final deste ano, mas o futuro pode não ser tão risonho quanto parece.

Actualmente apenas existem cerca de 200 espécimes na zona da Andaluzia, números que não são nada abonatórios para a continuidade destes felinos. Precisamente desta zona de Espanha, do Parque Doñana, em Huelva, será de onde virão os primeiros habitantes do novo centro de reprodução algarvio.


Desaparecido da região algarvia (o último alegado avistamento foi em 1997), o Lince Ibérico tem sido alvo de algumas acções de associações governamentais, e não governamentais, na tentativa de ser ‘ressuscitado’.


A empresa Águas do Algarve anunciou que a obra do novo Centro Nacional de Reprodução em Cativeiro do Lince Ibérico - a construir no concelho de Silves - foi adjudicada à empresa de construções H. Hagen, S.A, por um valor de 3.7 milhões de euros.


A data estipulada da conclusão da obra é até ao final deste ano e, se tudo correr bem, os primeiros linces ‘algarvios’ poderão ser lançados, para o seu meio natural, no decorrer do ano de 2011.


 


Centro ‘high-tech’


O novo centro reprodutivo do Lince Ibérico terá como primeiros habitantes 16 linces com idades compreendidas entre os seis meses e dois anos, que vão ter todas as condições para serem os novos Adão e Eva da espécie algarvia.


Para nada correr mal na adaptação, estará à disposição dos felinos um vasto leque de equipamentos e espaços que consiste em dois complexos (dos reprodutores e de quarentenas) com uma clínica; um laboratório; uma instalação para presas vivas; um centro de coordenação com videovigilância e um edifício de cria artificial.


No entanto, João Ministro, da Almargem, aponta para outro cenário, não tão sorridente: “A iniciativa é de louvar e espero que tudo funcione, mas não me parece é que dentro desse espaço de tempo tenhamos os linces a viver no seu meio natural”, avança, receando que esta obra seja “uma fachada”.


Para João Ministro são precisos 60 espécimes para poderem ser lançados na natureza e adianta que em Espanha, “onde há melhores condições”, foram precisos cinco anos para criarem 30 linces, logo, o número necessário no Algarve só será alcançado “dentro de umas dezenas de anos”.


“Durante este tempo todo, o Governo nunca teve nenhuma iniciativa e nem sequer fez muito para evitar a sua extinção no Algarve”, avança, ressalvando que é preciso uma envolvência ambiental mais abrangente, como aumentar o número de coelhos bravos (um dos principais modos de subsistência dos linces) e fazer uma melhor gestão de zonas de caça.


“Acredito que temos mais possibilidade de ter linces no Algarve vindos de forma natural da Serra Morena [sul de Espanha], que é onde eles estão no seu habitat natural, e é aqui que deviamos apostar”, finaliza.


 


Fonte: Observatório do Algarve



 

Calendário

Fevereiro 2008

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
242526272829

Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Google

Comentários recentes

  • Anónimo

    Horários e preços já muito desatualizados.E para a...

  • Tempo no Algarve

    Boa noite. Hoje já foi publicado os dados climatol...

  • Anónimo

    Bom dia, onde estão os dados climatológicos refere...

  • Anónimo

    Bom dia, gostaria que atualizassem os dados deste ...

  • Botas de Mulher

    Informação sem dúvida muito útil apar quem pretend...

Pesquisa

Custom Search

subscrever feeds

Mais sobre mim