Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Tempo no Algarve

Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt

Calendário

Dezembro 2007

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search

11
Dez07

52: Filme: Exibição em Olhão, Faro e Portimão - Moura Floripes estreia no cinema

Tempo no Algarve
O filme ‘Floripes’, de Miguel Gonçalves Mendes, baseado na lenda de uma moura encantada que deambula à noite pelas ruas de Olhão, estreia dia 20 em três salas algarvias: cinemas SBC do Fórum Algarve (Faro), Cinemas de Portimão e Cinalgarve (Olhão).


A película associa ficção a documentário, com relatos reais de olhanenses que contam a lenda da moura ‘Floripes’, que seduz os homens de Olhão, tentando que algum a liberte do seu feitiço, sendo que a única forma de o fazer é atravessando o mar, levando consigo uma vela acesa. Mas, se a vela se apagar, o homem morrerá.

Selma Cifka (‘Floripes’), João Sancho (‘Julião’), João Salero (‘Quinzinho’) e Catarina Barros (‘Aninhas’)integram o elenco do filme, com realização e argumento de Miguel Gonçalves Mendes, direcção de produção de Ana Jordão e Marisa Salvador, direcção de fotografia de Daniel Neves, fotografia de cena de Susana Paiva, direcção artística de Eduardo Costa, direcção de som de Carlos Vicente e banda sonora original de Paulo Machado.

‘Floripes’ representa o imaginário de toda uma comunidade de pescadores e, ao evocá-la, surge o pretexto para o confronto com o medo da morte. “A lenda é um bom exemplo do poder do fantástico e de como as pessoas deturpam a realidade que as envolve”, refere Miguel Gonçalves Mendes, que nasceu na Covilhã mas que cresceu em Olhão, onde ficou fascinado pela história da moura encantada.

O filme resulta de uma encomenda da Faro Capital da Cultura e custou cerca de 30 mil euros, um investimento modesto para um filme muito bem acolhido aquando da sua apresentação no Fantasporto. De acordo com a produtora JumpCut, a longa-metragem estreia ainda em Lisboa (Medeia King) e Porto (Medeia Cine Estúdio Teatro do Campo Alegre).

 


Fonte: Correio da Manhã

11
Dez07

51: Sismo registado esta tarde 35 quilómetros a Sul de Lagoa

Tempo no Algarve

Um sismo de fraca intensidade, de magnitude 3.1 na escala de Richter, foi registado na tarde desta segunda-feira, às 17h25, pelas estações da Rede Sísmica do Continente, no Barlavento do Algarve.


O epicentro situou-se no mar, 35 quilómetros a Sul de Lagoa, a curta distância da costa.

Este sismo, de acordo com a informação disponível até ao momento, segundo o Instituto de Meteorologia, não causou danos pessoais ou materiais e foi sentido com intensidade máxima [II] (escala de Mercalli modificada) na região de Lagos e Portimão.


 


Fonte: Barlavento Online

11
Dez07

50: VALE DO LOBO luta contra erosão

Tempo no Algarve
A faixa litoral de Vale do Lobo, gravemente afectada pela erosão costeira, vai ser alvo de um Plano de Pormenor que deverá começar a ser elaborado em Janeiro.

 


O Plano de Pormenor do Litoral de Vale do Lobo, que só deverá avançar no terreno no final de 2009, resulta de um protocolo estabelecido entre a Câmara de Loulé, CCRD/Algarve, Administração da Região Hidrográfica do Algarve e o complexo turístico.


A faixa litoral de Vale do Lobo inscreve-se nas zonas designadas pelo Plano de Ordenamento da Orla Costeira (POOC) Vilamoura/Vila Real de Santo António, como sendo de intervenção prioritária.


O Plano de Pormenor será executado em articulação com o Projecto de Intervenção e Requalificação da Praia de Vale do Lobo, prevendo-se, para além das acções na faixa litoral, requalificações urbanas e nos acessos.


Em declarações à Lusa, o presidente do Conselho de Administração de Vale do Lobo, Gaspar Ferreira, disse considerar a erosão a que está sujeita a área "um problema gravíssimo", pelo que é urgente encontrar uma solução de médio longo prazo "em conjunto com o Estado".


Há um ano e meio, a área litoral de Vale do Lobo já tinha sido sujeita a uma intervenção para travar o esvaziamento do areal e a erosão das falésias no valor de dois milhões de euros e totalmente custeada pelo "resort".


Antes disso, em 1998, o Governo subsidiara metade dos 3,5 milhões de euros destinados a realizar a primeira intervenção em Vale do Lobo, que travou a progressão do mar por alguns anos, tendo o complexo pago a outra metade.


Considerando que não devem ser os promotores "a substituir-se ao Estado", Gaspar Ferreira diz que Vale do Lobo deve ser dos únicos casos no país em que um promotor individual se propõe a resolver problemas de erosão costeira.


"Apesar da praia ser um bem público nós é que temos sofrido as consequências e investido muito dinheiro", disse, referindo não ser "sustentável" que seja apenas a empresa a investir para travar a erosão e que é necessária uma solução "mais equitativa".


É nesse sentido que foi estabelecido o protocolo entre a Câmara de Loulé, o "resort" de luxo e a Administração Central, embora Gaspar Ferreira se escuse a adiantar quais as soluções que estão em cima da mesa, por considerar "prematuro".


"Durante a elaboração do plano é que vão ser equacionadas as soluções a adoptar, a relação custo - benefício e as implicações na costa durante as próximas décadas", disse, acrescentando que o complexo apresentou já algumas propostas à tutela.


"Contratámos uma equipa de especialistas que elaborou um relatório que apresentámos ao Ministério do Ambiente e CCDR para que seja parte do Plano de Pormenor que vai ser elaborado", concluiu.


O financiamento previsto para as intervenções, que na faixa litoral se estendem por mais de 80 hectares, ainda não está estipulado, mas pelo menos 500 mil euros já estão em carteira, segundo disse à Lusa fonte da autarquia local.


Segundo a Câmara de Loulé, esse montante está destinado, na componente regional, a planos estruturantes como o que vai ser executado em Vale do Lobo, embora possa não ser suficiente para cobrir toda a intervenção.


 


Fonte: Observatório do Algarve



 

Calendário

Dezembro 2007

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

anúncio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Facebook

Relógio

Misterwhat

Comentários recentes

Ofertas de Emprego - Faro

Google

Pesquisa

Custom Search