Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt
Segunda-feira, 28 de Fevereiro de 2011
1250: Importância das barras da Ria Formosa em debate no Café Oceano

O Café Oceano convida André Pacheco, do Centro de Investigação Marinha e Ambiental (CIMA) da Universidade do Algarve para falar sobre "As barras da Ria Formosa: evolução e importância". O encontro é dia 3 de março, no Pátio das Letras, em Faro.


 


O investigador do CIMA irá apresentar as conclusões de vários anos de observação sobre a dinâmica, evolução e gestão das barras da Ria Formosa.


 


A sessão do Café Oceano é às 18h30 e a entrada é livre.


 


O Café Oceano é um espaço de discussão informal sobre assuntos relacionados com o oceano, que nasceu de uma ideia original dos alunos de Oceanografia da antiga Faculdade de Ciências do Mar e do Ambiente (FCMA) e de Cristina Veiga Pires, docente naquela faculdade e atualmente subdiretora da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade do Algarve.


 


Fonte: Observatório do Algarve


--------------------------------------------------------------------------------
tags:

publicado por Tempo no Algarve às 20:14
link do post | comentar | favorito
|

Dados da Estação Meteorológica de Olhão (não oficial)

Dados referentes ao mês de Fevereiro de 2011


 


Dia

Temperatura


Máxima (ºC)



Temperatura


mínima (ºC)



Precipitação


(mm)


          Observações          
1 13.4 4.1 0 Céu pouco nublado
2 15.2 2.5 0 Céu pouco nublado
3 16.2 2.2 0 Céu pouco nublado
4 18.1 2.6 0 Céu pouco nublado
5 17.2 6.0  0  Céu pouco nublado 
6 16.5  3.8  0 Céu pouco nublado 
7 16.4  5.9   0  Céu pouco nublado 
8 17.3 6.6  0

Nevoeiro de manhã


Céu nublado com abertas 


9 17.0  8.6  0  Céu nublado
10 17.4 8.0  0  Céu pouco nublado
11 17.2 6.3   0  Céu nublado
12 17.6 9.1  0  Céu limpo
13 17.0 5.9  8

 Céu nublado


Aguaceiros


14  16.0 6.2  2

 Céu nublado


Aguaceiros


15  15.8  7.6  27

Céu nublado. Vento forte.


Chuva. 


16  16.0  6.6  13

Céu nublado. Trovoadas 


Aguaceiros fortes e granizo 


17  16.6  8.6  0  Céu nublado com abertas
18  16.8  7.2  0 Céu nublado 
19  18.0  11.2  5 Céu nublado. Aguaceiros 
20  18.3  9.8  0 Céu pouco nublado 
21  20.0  9.7  0 Céu pouco nublado 
22  20.1  9.2  0 Céu pouco nublado 
23  20.2  9.8  0  Céu limpo
24   22.4   9.8  0  Céu pouco nublado
25  23.3  10.9  0 Céu limpo 
26  23.2  10.8  0 Céu limpo 
27  22.1  9.2  0 Céu limpo 
28  19.1  9.0  0  Céu pouco nublado

--------------------------------------------------------------------------------

publicado por Tempo no Algarve às 20:08
link do post | comentar | favorito
|

1249: Previsão meteorológica para a semana de 28 de Fevereiro a 6 de Março de 2011

Previsão meteorológica no Algarve para os próximos dias:


 


Dia 28 (2ªfeira) - Céu pouco nublado. Vento moderado de norte. Descida de temperatura.


 


Máximas: 15ºC - 19ºC
mínimas: 6ºC - 10ºC


 


Estado do mar:  Ondas de sudoeste com 1 a 1.5 metros. Temperatura da água do mar: 16ºC


 


Dia 1 (3ªfeira) - Céu pouco nublado. Vento fraco a moderado de norte. Descida de temperatura.


 


Máximas: 13ºC - 17ºC


mínimas:  4ºC - 8ºC


 


Estado do mar: Ondas de sudoeste com 1 a 2 metros. Temperatura da água do mar: 16ºC.


 


Dia 2 (4ªfeira)  - Céu pouco nublado. Vento fraco a moderado de norte. 


  


Máximas: 13ºC - 17ºC


mínimas: 3ºC - 7ºC


 


Estado do mar: Ondas de sudoeste com 1 a 1.5 metros.


 


Dia 3 (5ª feira) - Céu pouco nublado. Vento moderado de nordeste. 


 


Máximas: 13ºC - 17ºC


mínimas: 4ºC - 8ºC


 


Estado do mar: Ondas de sudoeste com 1 a 2 metros.


 


Dia 4 (6ª feira) - Céu pouco nublado aumentando de nebulosidade. Vento moderado de leste.


 


Máximas: 13ºC - 17ºC


mínimas: 5ºC - 9ºC


 


Estado do mar: Ondas de sudoeste com 1 metro tornando-se ondas de sueste.


 


Dia 5 (Sábado) - Céu muito nublado. Vento moderado a forte de leste. Aguaceiros e condiçoes favoráveis à ocorrência de trovoadas.


 


Máximas: 12ºC - 16ºC


mínimas: 5ºC - 9ºC


 


Estado do mar: Ondas de sueste com 1 a 1.5 metros.


 


Dia 6 (Domingo) - Céu muito nublado. Vento moderado de leste. Aguaceiros.


 


Máximas: 12ºC - 16ºC


mínimas: 6ºC - 10ºC


 


Estado do mar:  Ondas de sueste com 2 metros.


 


Precipitação prevista para esta semana: 10 mm a 30 mm


--------------------------------------------------------------------------------

publicado por Tempo no Algarve às 08:00
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 27 de Fevereiro de 2011
1248: Os relatos dramáticos dos estragos no Algarve causados pelo ciclone que atingiu Portugal há 70 anos

No dia 15 de fevereiro de 1941, um ciclone extra-tropical atingiu o país, deixando um rasto de mortes e prejuízos por toda a parte. Hoje continuamos aqui a descrever o que se passou no Algarve, nesse fatídico dia há 70 anos.


 


Em Portimão, «o ciclone, que atingiu cerca de 150 km/h, causou grandes prejuízos nesta cidade e seu porto, na Praia da Rocha e campos vizinhos. No porto, garraram muitas embarcações e outras foram à deriva rio acima, depois de rebentadas as amarras. As águas do rio subiram, inundando completamente o largo Heliodoro Salgado e as ruas circunvizinhas».

Os prejuízos «sobem a milhares de contos. (…) Árvores arrancadas pela raiz, sementeiras destruídas, casas desmoronadas, grandes avarias nas redes eléctricas, telefónica e telegráfica. A casa Fialho deve ter sido a que mais prejuízos sofreu. O vento deitou a terra a sua fábrica de S. Francisco. Casa do descabeço, casas de enlatar, armazéns, casas dos operárias – tudo o vento arrasou», referiam os jornais da época.

«Abateu o barracão da Junta Autónoma dos Portos do Algarve, ficando esmagados alguns barcos do Club Naval de Portimão que lá se encontravam», acrescentava o periódico.

Os mercados do peixe e agrícola ficaram sem telhado e na Praia da Rocha o cinema ficou destruído. O jornal local «Comércio de Portimão» refere, na sua edição de 18 de fevereiro de 1941, que o ciclone atingiu o pico na cidade às 13 horas de sábado, com tal violência que «grande parte da população julgou chegado o seu último dia», as pessoas que «se aventuravam a circular nas ruas foram derrubadas e atiradas ao chão ou de encontro às paredes dos prédios».

Enquanto isso, na Baixa de Portimão, «voaram a maior parte das lâmpadas e globos dos modernos candeeiros».

Na Mexilhoeira Grande, «os favais estão completamente perdidos e poucas esperanças restam de salvar qualquer colheita».

Também em Silves se registaram muitos danos: «abateu a fábrica de cortiça da firma Coutinho & C.ª. Morreu na derrocada um rapaz de 13 anos e ficou outro gravemente ferido».

Esta não foi, contudo, a única fábrica destruída, já que os jornais da época referem que «sofreram prejuízos importantes as fábricas de cortiça de Bento Monteiro, de José Cruz, de Abílio Braz, de Aldemiro Mira e José Duarte. No cemitério, caíram todos os ciprestes. Os eucaliptos e cedros que ladeavam a Cruz de Portugal, monumento nacional, caíram, tendo apenas destruído parte do gradeamento do monumento».

O ciclone terá derrubado em Silves mais de 300 eucaliptos, e os prejuízos neste concelho foram estimados em mais de 1000 contos. Na freguesia de Armação de Pêra, «o mar destruiu a esplanada, deslocando enormes rochas. Mais de quarenta barcos foram atirados contra os fraguedos, ficando estilhaçados. Os prejuízos foram enormes nas amendoeiras, nos favais e nos ervilhais de Pêra, região que abastece Lisboa».

Ainda em Algoz, «o mercado foi parcialmente destruído». Nesta localidade ocorreu, porém, um facto curioso: «as rajadas de vento levavam consigo água salgada, e atiraram aos ares os transeuntes desprevenidos».

Mas também em Alte (Loulé), choveu água do mar, «que queimou as plantas escapadas à fúria do temporal».

Na aldeia mais típica do Algarve, «algumas mulheres cozinharam com água aparada em vasilhas postas às goteiras, sem necessidade de lhe deitar sal. O resultado foi não poderem comer, por excessivamente salgados, os alimentos assim cozinhados. As próprias folhas das plantas, passado o temporal, tinham um sabor forte a sal».

Na hoje cosmopolita Albufeira, «o passeio marginal e a esplanada sofreram estragos. Sobre a ermida da Sr.ª da Orada caíram grandes ciprestes, que causaram prejuízos».

Ainda neste concelho, em Paderne, «toda a flor das amendoeiras e alfarrobeiras foi destruída».

Na Praia do Carvoeiro (Lagoa), «o mar invadiu a povoação arrastando os barcos através da rua principal. As casas dos habitantes, os chalés dos veraneantes, balaustradas e a escada que dá acesso à praia, sofreram danos enormes. Grandes blocos de pedra e areia cobriram as ruas».

Na estrada entre esta então aldeia e Lagoa, «foram arrancados pela raiz onze grandes eucaliptos, que destruíram numa grande extensão, a canalização de água desta vila». Ainda em Lagoa «abateu um armazém do Sr. Graça Mira».

Destruição sobre devastação que se repetiu um pouco por todo o Algarve, até no Cabo de São Vicente, se verificou um episódio inédito: «as vagas atingiram mais de 50 metros de altura, alcançando a instalação do farol [penetrando na casa das máquinas, facto até hoje nunca verificado]. Foram arrancadas rochas com o peso de muitas toneladas e projectadas a grande altura».

Nas Caldas de Monchique, «a famosa mata sofreu prejuízos enormes. Sobre a Pensão Internacional caiu um eucalipto que causou importantes danos. Na estrada de Portimão a Silves, foram derrubadas centenas de eucaliptos».

Também em Monchique houve casas destruídas e muitas árvores caídas.

Em Odeceixe (Aljezur), «o vento partiu e arrancou árvores, destelhou a maior parte dos prédios da povoação e fez cair a platibanda do prédio do Sr. José Paulino da Silva. As várzeas foram invadidas pelas águas do mar».

Já em Lagos, «o mar danificou a linha férrea, próximo da praia de S. Roque, e derrubou a parede fronteira ao mercado do peixe, pondo em risco as embarcações que se tinham refugiado na Porta de Portugal. O vento derrubou as chaminés de seis fábricas de conservas de peixe e de muitas casas particulares e a balaustrada do edifício dos Paços do Concelho. Como em todo o Algarve os prejuízos foram importantes no arvoredo».

No Sotavento, em Olhão, ocorreu ainda um facto singular: «tal violência atingiu o ciclone que uma lancha foi pelo ar desde a ria até ao Largo da Feira, numa distância de cerca de cem metros. Em frente à praça do peixe, dois homens foram erguidos pelo vento e atirados de encontro à parede».

Já a «cobertura da serração Leal desapareceu por completo», enquanto um moinho de vento, propriedade do Sr. Tomás Saias, era derrubado.

Mas foi nesta localidade que ocorreu um dos episódios mais emocionantes daqueles dias, o naufrágio dos veleiros «Alvorada» e «Natal»: «Ambos estavam carregados de conservas quando o ciclone chegou. Em poucos minutos, os barcos afundaram-se, enquanto outros (cercos de pesca e de diferentes categorias) eram arremessados de encontro às muralhas da doca, com formidável estrondo. Apavorados, vendo que a fúria do mar aumentava, os tripulantes do «Natal» e «Alvorada» subiram aos mastros e ali ficaram agarrados, com as forças centuplicadas pelo desespero. (…) Em altos gritos, pediam auxílio divino, pois viam que de terra, era impossível, nessa altura, mandar-lhes socorro. Da vila centenas de pessoas presenciavam, aterradas, aquela cena medonha. De súbito, houve um grito de espanto. Um homem, um valente – João Custódio, casado, 48 anos, natural de Olhão – meteu-se no seu barquito e, perante todos os que o viam, tentou raivosamente ir socorrer os infelizes António Lemos e Manuel Bocas. O que se seguiu foi espantoso! As ondas ameaçavam tragar o frágil madeiro, de um instante para o outro. Mas o valoroso marítimo reagiu e alcançou o seu objectivo, recolhendo os dois desgraçados, que choravam de agradecimento. Daí a pouco, o mar vingou-se. O arrojado João Custódio foi projectado de encontro à muralha por uma onda monstruosa. O barco sumiu-se por um turbilhão de espuma. Todos julgaram que o temerário marítimo perecera, mar viram-no emergir e alcançar a terra. Da embarcação nada se salvou».

Quanto aos outros pescadores e de uma forma idêntica foram salvos e «afectuosamente recolhidos na residência de madame Eugénia Macé, gerente da fábrica Lory, que lhes deu agasalhos e bebidas quentes».

Na então vila piscatória afundaram-se quatro barcos, três batelões e dezenas de barcaças vazias, «que foram afundadas ou partidas, alem de inúmeros pequenos barcos de pesca, cujos humildes proprietários ficam na maior miséria».

Os prejuízos só dos quatro barcos de conservas afundados foram calculados entre 900 a 1000 contos, «importância parcialmente coberta pelo seguro».

Mas muitos outros prejuízos houve “especialmente nas fábricas de conservas, a Guerreiro & C.ª sofreu danos no valor de 18 000$00, e a de Pedro José, no de 50 000$00».

(Continua)

Nota: O jornal «Comércio de Portimão» foi gentilmente cedido pelo Centro de Documentação do Museu de Portimão.


27 de Fevereiro de 2011 | 10:41
Aurélio Nuno Cabrita*


 


Fonte: Barlavento Online


--------------------------------------------------------------------------------
tags:

publicado por Tempo no Algarve às 20:23
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 26 de Fevereiro de 2011
1247: Ambiente: 28 cidades portuguesas já aderiram ao apagão mundial

Faro, Lisboa ou Esposende são algumas das 28 localidades portuguesas que já confirmaram adesão à Hora do Planeta 2011, um "apagão" marcado para 26 de março, em todo o mundo, para alertar contra o aquecimento global.


 


O objetivo da Hora do Planeta, que será entre as 20:30 e as 21:30, é levar os cidadãos a desligarem as luzes, assinalando o seu compromisso com o planeta, partilharem histórias e ações que beneficiem o planeta, através da internet, e adotarem comportamentos diários sustentáveis, como explica a WWF, a associação ambientalista promotora da iniciativa.


 


Obras ou monumentos portugueses como a Ponte 25 de Abril, Teatro D. Maria II, Aqueduto das Águas Livres, estações de comboios do Rossio e Santa Apolónia, Cristo-Rei, Lajes do Pico (Açores) ou Forte de Santa Catarina juntam-se a milhares de outras construções em vários países a ficar "às escuras", avança a WWF.


 


A rede da WWF/Hora do Planeta incentiva, desta forma simbólica, cidadãos e comunidades a "tomarem as rédeas" do seu destino e da proteção da Terra, transmitindo aos responsáveis locais a necessidade de alterar comportamentos com vista a proteger a natureza.


 


"Gostaríamos de chegar este ano a um número recorde de cidades portuguesas envolvidas na Hora do Planeta", depois das 11 em 2009 e das 26 de 2010, defende Angela Morgado, da WWF, citada no comunicado da associação ambientalista.


 


A Hora do Planeta 2011 "é um dos momentos mais marcantes da luta global contra as alterações climáticas para mostrar ao mundo que juntos podemos ir mais além e fazer algo poderoso", salienta a associação.


 


A WWF é uma organizações independente de conservação, com quase cinco milhões de membros e uma rede global ativa em mais de 100 países.


 


Fonte: Observatório do Algarve


--------------------------------------------------------------------------------
tags:

publicado por Tempo no Algarve às 13:35
link do post | comentar | favorito
|

Facebook
pesquisar
 
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
17

20
21
22
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Previsão das marés no Alg...

Dados da Estação Meteorol...

2746: Previsão meteorológ...

2745: Incêndio em Pedrógã...

2744: Aviso Laranja no Al...

2743: Aviso Amarelo no Al...

2742: Incêndio destrói 40...

2741: Incêndio na Serra d...

2740: Previsão meteorológ...

2739: Previsão meteorológ...

Horário dos barcos para a...

2738: Situação da apanha ...

Horários dos barcos de Fa...

2737: Previsão Sazonal Ve...

Dados da Estação Meteorol...

2736: Previsão meteorológ...

2735: Rota do Petisco no ...

2734: Situação da apanha ...

2733: Situação nas Albufe...

2732: Previsão meteorológ...

2731: Aviso Amarelo no Al...

2730: Situação da apanha ...

2729: Situação nas Albufe...

Ondulação e Temperatura d...

2728: Previsão meteorológ...

2727: Previsão meteorológ...

2726: Previsão meteorológ...

Dados da Estação Meteorol...

2725: Aviso Amarelo no Al...

2724: Previsão meteorológ...

arquivos

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Anúncios
tags

7 maravilhas

acontecimantos

alergias

alterações climáticas

ambiente

aniversário

ano novo

astronomia

avisos

barragens

bivalves

boas festas

calor

clima

climatologia

concurso

dados

dados da estação

desporto

economia

eventos

fotos

incêndio e uv

incêndios

mar

marés

mau tempo

natal

notícias

opinião

passatempo

praias

previsões

previsões sazonais

ranking

relatórios

secas

sismologia

sondagem

vulcão

webcam

todas as tags

links
Contador
Relógio
Tradutor
Ofertas de Emprego - Faro
Ofertas Emprego Best Empregos
Google
Pesquisa
Custom Search
subscrever feeds