Estado do Tempo, Previsões, Alertas e Notícias sobre a Região Algarvia. E-mail: temponoalgarve@sapo.pt
Quarta-feira, 31 de Março de 2010
949: Vila de Amêijoas arranca na quinta feira em Olhão

A 13ª edição do "Vila de Amêijoas" regressa de 1 a 4 de Abril, dias em que os bivalves e crustáceos vão ser as iguarias principais no certame gastronómico que vai decorrer no Jardim Pescador Olhanense.


 


Amêijoas, lingueirão, sapateira, ostras na chapa, a vapor ou cruas, cataplanas de amêijoas à Formosa, camarão tigre grelhado ou camarão vermelho da Costa são algumas das especialidades que os visitantes poderão provar a partir de amanhã e até domingo no "Vila de Amêijoas", um dos eventos gastronómicos mais característicos da cidade piscatória de Olhão.

O certame, organizado pela Cooperativa Formosa e com o apoio da Câmara de Olhão e da Fesnima tem abertura oficial marcada para dia amanhã às 17:00 e o encerramento é às 00h00.

Nos restantes dias o "Vila de Amêijoas" está de portas abertas entre as 12:00 e 00h00.

A Vila de Amêijoas foi buscar o seu nome ao prato típico de Olhão que se fazia com amêijoas na altura da Páscoa, onde se coloca o bivalve uma pedra no centro de uma chapa ou de uma lage.


 


Fonte: Barlavento Online


--------------------------------------------------------------------------------
tags:

publicado por Tempo no Algarve às 19:40
link do post | comentar | favorito
|

Dados da Estação Meteorológica em Olhão (não oficial)

Dados referentes ao mês de Março de 2010


 


 


Dia Temperatura Máxima (ºC) Temperatura mínima (ºC) Precipitação (mm) Observações                           
1 17.0 6.8 0 Céu nublado por nuvens altas
2  18.0  10.6  1  Céu nublado. Aguaceiros fracos
3  16.5  12.6  9 Céu nublado. Aguaceiros fortes. Trovoada. 
4  18.2  12.1  0  Céu pouco nublado tornando-se muito nublado para o fim da tarde
5  17.6  12.3  1  Céu nublado. Aguaceiros fracos
6  17.5  15.0  10  Céu nublado. Aguaceiros fortes
7  17.0  10.2  2 Céu nublado com abertas. Aguaceiros. 
8  15.7  12.1  19 Céu nublado. Chuva 
9  13.7  8.3  0  Céu pouco nublado
10  15.2  7.8  0  Céu nublado com abertas
11  15.4  7.3  0 Céu nublado 
12  17.1  6.9  0 Céu pouco nublado 
13  17.6  5.5  0  Céu pouco nublado
14  16.7  7.5  0 Ceu pouco nublado 
15  17.2  7.4  0  Céu pouco nublado
16  18.5  8.9  0  Céu nublado por nuvens altas
17  18.1  11.7  0  Céu nublado por nuvens altas
18  19.2  14.8  0  Céu nublado
19  22.0  14.8  0  Neblina
20  21.5  14.2  0  Céu nublado
21  20.5  14.2  0  Céu nublado
22  20.5  10.4  0  Céu nublado por nuvens altas
23  20.3  13.1  0  Céu nublado por nuvens altas
24  19.0  12.7  0 Céu pouco nublado ou nublado 
25  17.0  11.4  1 Céu nublado. Aguaceiros fracos de manhã 
26  17.6  8.4  0 Céu pouco nublado 
27  18.8  10.0  0  Céu pouco nublado
28  19.0  12.1  0  Céu limpo
29  17.6  11.2  10  Aguaceiros fortes de manhã
30  18.1  9.0  0  Céu pouco nublado temporiamente nublado
31  18.3  8.2  0  Céu pouco nublado temporiamente muito nublado

--------------------------------------------------------------------------------

publicado por Tempo no Algarve às 19:30
link do post | comentar | favorito
|

948: Lagos treme durante a noite

Um sismo de 4.2 na escala de Richter foi hoje de madrugada sentido em de Lagos sem provocar danos pessoais ou materiais, de acordo com o Instituto de Meteorologia (IM).


 


Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro disse à agência Lusa que até ao momento não foi comunicada qualquer situação anómala, indicando igualmente que não recebeu chamadas telefónicas de pessoas que tenham sentido o sismo.


O sismo que ocorreu às 04h12 foi registado nas estações da Rede Sísmica do Continente e o epicentro localizou-se a 74 quilómetros a Oeste-Sudoeste do Cabo de S. Vicente.


 


De acordo com informação disponível pelo IM, o abalo foi sentido com intensidade máxima IV (escala de Mercalli modificada) na região de Lagos.


A escala de Richter mede a magnitude do sismo, enquanto a de Mercalli classifica a intensidade a partir dos seus efeitos em pessoas e estruturas na superfície da Terra.


 


Fonte: Observatório do Algarve


--------------------------------------------------------------------------------

publicado por Tempo no Algarve às 11:02
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 30 de Março de 2010
947: Continua a polémica sobre a qualidade da água nas Gambelas e Montenegro

Algarve: Universidade suspende uso de água da rede pública no "campus" de Gambelas


 


Os serviços de ação social da Universidade do Algarve suspenderam a utilização de água da rede pública no "campus" de Gambelas depois de terem sido detetados micro invertebrados, amebas e fungos na água distribuída no "campus".

Em comunicado, a universidade diz que a situação foi detetada há alguns dias no decorrer dos trabalhos de investigação dos seus laboratórios, tendo logo de seguida informado a Fagar, empresa que gere o sistema municipal.

Segundo a universidade, a empresa "reconheceu que os níveis de cloro na água distribuída não atingiam os valores de referência" e tratou de tomar medidas para repor os níveis para garantir a qualidade da água para consumo público.

Contudo, segundo a Universidade do Algarve, a reposição dos valores de referência de cloro iniciada no final da semana passada pela Fagar "não irá solucionar de imediato a questão", já que poderá gerar "transitoriamente uma situação de desequilíbrio inverso".

Como tal, a universidade decidiu, tal como já tinha feito no início do processo, na passada semana, suspender novamente o consumo de água proveniente da rede de abastecimento público no "campus" de Gambelas.

"A primeira comunicação da Fagar criou expetativas de que a questão poderia estar resolvida, o que, na verdade, ainda não se verificou, razão pela qual está novamente suspenso em Gambelas o consumo de água", diz a universidade.

A universidade diz ainda aguardar que a solução, que deverá ser encontrada em conjunto pela universidade, Fagar e Administração Regional da Saúde (ARS) possa "a breve prazo" permitir a "utilização plena da água de consumo público".

A agência Lusa tentou falar com a administração da Fagar, reitoria da Universidade do Algarve e autoridade de saúde pública regional mas tal não foi possível até ao momento.


Fonte: Região Sul



Água do "campus" de Gambelas pode ser usada para qualquer fim - Fagar


A empresa que gere o sistema municipal de abastecimento de água em Faro garantiu que o fornecimento ao “campus” de Gambelas da Universidade do Algarve está “em condições de ser usado para qualquer fim”.

Em causa está a suspensão da utilização de água da rede pública no "campus", depois de terem sido detetados micro invertebrados, amebas e fungos na água ali distribuída pelos próprios investigadores da Universidade do Algarve.

Reconhecendo que os níveis de concentração de cloro na água não tinham os parâmetros aconselhados, a Fagar corrigiu a situação e neste momento o cloro está num nível normal, impossibilitando a presença der matéria orgânica na água, diz a administração da empresa.

Segundo disse à Lusa David Santos, da administração da Fagar, os resultados das análises efetuadas à qualidade da água efetuados pela Administração Regional de Saúde do Algarve recebidos hoje às 16:00 indicam que os parâmetros de cloro estão no nível exigido.

A ARS/Algarve fez hoje colheitas no “campus” de Gambelas, Hospital Particular do Algarve, situado junto à universidade e a uma escola do Montenegro, sendo que em todos os locais os resultados respeitam os parâmetros.

“A água está em condições de ser usada para qualquer fim”, garantiu à Lusa David Santos, acrescentando não haver qualquer problema com a presença de coliformes na água distribuída pela rede pública naquele local.

A zona onde está implantado o “campus” da Universidade do Algarve coincide com um dos extremos da rede pública, pelo que apenas aquela área terá sido afetada pela situação, concluiu David Santos.

Fonte: Região Sul

--------------------------------------------------------------------------------
tags:

publicado por Tempo no Algarve às 17:16
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 29 de Março de 2010
946: Investigadores da Ualg insistem: água está imprópria para consumo - Saúde pública investiga água do Montenegro e Gambelas

A Autoridade de Saúde de Faro vai efectuar uma investigação epidemiológica à rede de água do Montenegro e Gambelas, para "identificar o risco para os consumidores e determinar medidas correctoras”, disse o Delegado Regional de Saúde.


  



Francisco Mendonça assegurou ao Observatório do Algarve que A Administração Regional de Saúde (ARS), através da Autoridade de Saúde, “perante os resultados das amostras efectuadas pela Universidade do Algarve” hoje, segunda feira, vai tomar medidas, “em estreita colaboração com a entidade distribuidora em baixa (Fagar) e a Universidade do Algarve, de modo a identificar eventuais alterações da qualidade da água e a sua origem”.


 


O também Director Departamento Saúde Pública do Algarve explicou que “serão efectuadas análises em vários pontos da rede da zona de Montenegro/ Gambelas, para identificar o risco para os consumidores e determinar medidas correctoras e ou minimizadoras”.


 


Um dos pontos que Francisco Mendonça pretende esclarecer é “a condutividade da água”, ou seja, se existe alguma ruptura naquele troço da rede ou se está a ser injectada na rede água proveniente de furos, misturando-a com a água fornecida em alta, pela empresa Águas do Algarve, S.A., o que poderia justificar a contaminação detectada por investigadores da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) da Universidade do Algarve e que o Observatório do Algarve noticiou na sexta-feira. (ver aqui)


 


As análises dos investigadores da FCT acusam a existência de protozoários (amebas, copépodes, nemátodos) e fungos, entre outros micro-invertebrados, situação comunicada a 17 de Março à gestora da rede, a empresa municipal Fagar.


 


O responsável da Saúde Pública esclarece que “ ARS Algarve através das Autoridades de Saúde tem a decorrer um programa de vigilância da qualidade da água para consumo humano, que no caso do Concelho de Faro inclui, entre outros, pontos de amostragem no Aeroporto e na Praia de Faro. As colheitas efectuadas no dia 22 de Março estão todas conforme a lei”. Mas reconhece que os parâmetros da lei não incluem a análise de micro-fauna (ver fotos e vídeo).


 


Os primeiros resultados da investigação “deverão surgir ainda esta semana”.


 


Investigadores insistem: Água está imprópria para consumo


  


"Informamos o reitor e o presidente da autarquia e demos toda a abertura aos técnicos da Fagar, Engª Salomé Carvalho e Sr. Viegas, que viram o mesmo que nós vimos, quando se deslocaram ao campus", disseram ao Observatório do Algarve a investigadora Margarida Reis, da Faculdade de Ciências e Tecnologia, a doutouranda Sarita Encarnação e Paulo Pedro, responsável de Operações do Laboratório de Análises Químicas do Campus de Gambelas.


 


Nas amostras analisadas a semana passada “não havia cloro nenhum. Ou não foi inserido na rede ou foi consumido pela matéria orgânica ali existente”, avança Margarida Reis.


 


Recorde-se que a quantidade de cloro é um dos parâmetros recomendados pela lei que determina os valores da qualidade da água.


David Santos, administrador da Fagar, EM disponibilizou ao Observatório do Algarve as análises realizadas em 23 de Março e afirma que está já a “induzir no reservatório do Montenegro, hipoclorito de sódio (cloro) para que todas as dúvidas se dissipem”. O gestor da rede admitiu ao Observatório do Algarve na quinta-feira passada que o cloro, “nos extremos da rede se apresentava, pontualmente, abaixo dos níveis recomendados”.


 


O facto é que as análises apresentam um valor de Cloro livre<0,1 mg/L Cl2 quando o recomendado é de >0,2mg/l Cl2. (ver documento anexo)


 


Ainda assim, o administrador da Fagar insiste: “Das análises efectuadas na passada terça-feira, por um laboratório acreditado, os parâmetros ensaiados cumprem na íntegra os valores paramétricos definidos (Decreto lei nº 306/2007 de 27 de Agosto, que estabelece o regime da qualidade da água destinada ao consumo humano). Confirma-se assim, mais uma vez, que os parâmetros que somos obrigados a cumprir estão conforme a legislação em vigor”.


 


Por sua vez, o investigadores, bolseira e técnico, chamam a atenção para o facto de “as entidades responsáveis (Fagar) estarem agarradas à letra da lei e não ao seu espírito: Esquece-se que a lei define no seu ponto 2 que compete às entidades gestoras garantir que a água destinada ao consumo humano seja salubre, limpa e desejavelmente equilibrada, designadamente que não contenha nenhum microorganismo, parasita ou substância em quantidade e concentração que possa constituir um perigo para a saúde humana e valoriza-se apenas a determinação para cumprir as normas de qualidade e os valores fixadas nos anexos”, sublinham.


 


“Os micro-invertebrados podem mascarar bactérias e estamos preocupados porque embora se saiba que a água está imprópria para consumo, diz-se ao contrário” salienta Margarida Reis.


 


Para esta investigadora, “não se consegue, com os métodos definidos no decreto-lei analisar este tipo de microrganismos, nem nas análises de controlo, nem nas de inspecção. Eventualmente, alguns dos valores podem mostrar-se alterados, como o carbono orgânico total”, acrescenta.


“Só existe este tipo de contaminação se a operação de rede não for correcta, ou seja, se não for injectado cloro na rede. E se há rupturas, fugas, ou condutividade de outras fontes, estas devem ser identificadas”, apela a docente da FCT.


 


O Observatório do Algarve solicitou ao Reitor da Universidade do Algarve, João Guerreiro, um comentário sobre a situação, que não foi possível obter até à publicação deste trabalho.



 











Fonte: Observatorio do Algarve

--------------------------------------------------------------------------------
tags:

publicado por Tempo no Algarve às 11:11
link do post | comentar | favorito
|

Facebook
pesquisar
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

Dados da Estação Meteorol...

2886: Dois velejadores al...

2885: Resumo climatológic...

2884: Resumo do mês de Se...

Previsão das marés no Alg...

2883: Situação da Seca em...

2882: Aviso Amarelo no Al...

2881: Resumo climatológic...

2880: Resumo do mês de Ag...

2879: Situação nas Albufe...

2878: Tempestade Ana prov...

2877: Previsão meteorológ...

2876: Aviso Laranja no Al...

2875: Resumo climatológic...

2874: Resumo do mês de Ju...

2873: Autor do presépio g...

2872: Resumo climatológic...

2871: Resumo do mês de Ju...

2870: Situação da Seca em...

2869: Autarquias algarvia...

2868: Previsão meteorológ...

2867: Resumo climatológic...

2866: Resumo do mês de Ma...

Preços das portagens na A...

2865: Comboios avariados ...

2864: Previsão Sazonal In...

2863: Resumo climatológic...

2862: Resumo do mês de Ab...

Dados da Estação Meteorol...

2861: Chuva provoca dezen...

arquivos

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Anúncios
tags

7 maravilhas

acontecimantos

alergias

alterações climáticas

ambiente

aniversário

ano novo

astronomia

avisos

barragens

bivalves

boas festas

calor

clima

climatologia

concurso

dados

dados da estação

desporto

economia

eventos

fotos

incêndio e uv

incêndios

mar

marés

mau tempo

natal

notícias

opinião

passatempo

praias

previsões

previsões sazonais

ranking

relatórios

secas

sismologia

sondagem

vulcão

webcam

todas as tags

links
mais sobre mim
Relógio
Tradutor
Ofertas de Emprego - Faro
Ofertas Emprego Best Empregos
Google
Pesquisa
Custom Search
subscrever feeds